Lula condenado

‘Decisão de Moro foi política e tem de ter repúdio do povo brasileiro’, diz líder do PT

Zarattini afirma que Moro resolveu dar a sentença no mesmo dia em que se discute a denúncia contra Temer e que intenção é tirar Lula das eleições. O deputado pede 'protestos em todas as cidades'

I. Lula / Memória EBC
Lula_Moro.jpg

Lula, condenado de forma arbitrária por Moro. PT convoca protestos em todo o país

Brasília –  O líder do PT na Câmara dos Deputados, Carlos Zarattini (SP), disse há pouco, durante entrevista coletiva sobre a sentença condenatória contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, divulgada no início da tarde desta quarta (12), que está nítida a ação política do juiz Sérgio Moro. Segundo o parlamentar, “o que se tenta é simplesmente excluir o presidente Lula das próximas eleições, porque hoje ele é o primeiro colocado para a Presidência da República em 2018”, afirmou.

Zarattini lembrou que em outra ocasião, no ano passado, o mesmo magistrado resolveu divulgar uma gravação de conversa entre Lula e a então presidenta Dilma Rousseff, depois considerada ilegal, também num momento importante, de ampla discussão do Congresso (o período de tramitação do processo de impeachment de Dilma). “A decisão do juiz Moro foi política e tem de ter o repúdio do povo brasileiro porque atropela a democracia, atropela todos os processos políticos e o devido processo legal”, acrescentou.

O deputado destacou que o magistrado resolveu divulgar a sentença condenatória no mesmo dia e momento em que, na Câmara, a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) inicia o debate sobre a denúncia contra o presidente Michel Temer. “É interessante notarmos que, muitas vezes, as decisões e os atos do juiz Sérgio Moro são tomados em momentos políticos importantes. Está evidente a ação política do magistrado nesse momento da vida nacional.”

“Esta é uma sentença feita por um juiz que participou da acusação, da denúncia e que julgou. É uma decisão que não levou em conta testemunhas e não tem prova factual de que Lula seja o dono desse tríplex. Foi uma decisão totalmente fora do processo legal“, acrescentou.

Organização de atos

O líder petista anunciou que já foi enviado comunicado da executiva nacional do partido para todos os diretórios pedindo para que sejam organizados atos de protesto nas portas dos fóruns de cada cidade brasileira contra a sentença.

Zarattini também afirmou que o governo de Michel Temer está usando de todos os meios para garantir a votação da denúncia contra ele no plenário da Casa dentro de poucos dias, mas o PT e demais siglas da oposição não vão aceitar essa articulação. 

“Queremos que a votação ocorra só no mês de agosto, para termos tempo de debate-la amplamente. Vamos fazer de tudo para obstruir a sessão plenária com esta pauta nesta e na próxima semana”. Segundo o líder, a estratégia da oposição é fazer com que não haja quórum para a apreciação da matéria.