brasília

Por ‘Diretas Já’, UNE e Ubes entregam abaixo-assinado a Rodrigo Maia

Documento entregue possui 220 mil assinaturas. Entidades afirmam que Temer não tem condições de permanecer no cargo

Mídia NINJA
une diretas já.jpg

Carina Vitral afirmou que não acredita que as eleições indiretas resolverão os problemas institucionais no Brasil

São Paulo – A União Nacional dos Estudantes (UNE) e União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes) protocolaram hoje (24) um abaixo-assinado com 220 mil assinaturas pedindo “diretas já” e a saída do presidente Michel Temer. Os estudantes estavam acompanhados de parlamentares da oposição, como o deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP), e foram recebidos pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

As entidades estudantis afirmam que não há condições para que Temer permaneça na presidência, após as denúncias feitas pelo dono da JBS, Joesley Batista. Nesse sentido, os estudantes pedem a renúncia do peemedebista e sua substituição por meio de eleições diretas. “Apenas devolvendo o voto popular e o poder ao povo podemos retomar o curso do país e enterrar o pacote de retrocessos promovidos por Michel Temer e seus aliados políticos”, diz nota divulgada pela UNE.

Durante entrevista coletiva, após a entrega do documento, a presidenta da UNE, Carina Vitral, afirmou que não acredita que as eleições indiretas resolverão os “problemas institucionais” no Brasil. “Só vamos superar a crise devolvendo ao povo os rumos do país. Além de barrar as reformas regressivas do governo Temer, desde as mudanças no ensino médio e a PEC 55 até as reformas trabalhistas e da Previdência.”

Na tarde desta quarta, cerca de 150 mil manifestantes marcham em Brasília para também pedir as eleições diretas e o fim das reformas propostas pelo governo Temer.