Você está aqui: Página Inicial / Política / 2017 / 01 / Presidente da Câmara defende privatizações e reajuste para vereadores paulistanos

São Paulo

Presidente da Câmara defende privatizações e reajuste para vereadores paulistanos

Milton Leite (DEM) pede pressa em projetos de Doria para equipamentos como Ibirapuera, autódromo e carnaval. "A privatização é um processo lento", afirma
por Redação RBA publicado 04/01/2017 12h26, última modificação 04/01/2017 12h38
Milton Leite (DEM) pede pressa em projetos de Doria para equipamentos como Ibirapuera, autódromo e carnaval. "A privatização é um processo lento", afirma
reprodução/Câmara SP
milton leite

Leite foi o autor do projeto que aumentou os salários dos vereadores paulistanos de R$ 15 mil para quase R$ 19 mil

São Paulo – O novo presidente da Câmara Municipal de São Paulo, Milton Leite (DEM), eleito com votos de 50 dos 55 vereadores, defende que o prefeito João Doria (PSDB) encaminhe o quanto antes os projetos de concessão e privatização de espaços públicos, como o parque do Ibirapuera, o autódromo de Interlagos e o sambódromo do Anhembi, defendidas por ele, durante a campanha.

Apesar de ser favorável às privatizações, Milton Leite afirma que esses projetos demandarão intensos debates. "Como é uma discussão mais ampla, seria interessante que as propostas fossem enviadas logo no início dos trabalhos da Câmara. A privatização é um processo um tanto quanto lento", afirmou o presidente, em entrevista à Rádio Brasil Atual na manhã de hoje (4).

Para o vereador, esses equipamentos custam "caro" à prefeitura. Solução semelhante ele defende para o carnaval de rua, para que os blocos "se organizem", constituam CNPJ, e possam obter receitas com publicidade e a venda de cervejas, reduzindo o aporte por parte da prefeitura.

Milton Leite defende o aumento dos salários dos vereadores paulistanos de R$ 15 mil para quase R$ 19 mil. "Os não que concordam com o reajuste abram mão do acréscimo."

Ouça.