Home Política Polícia investiga suposta bomba em área entre ministérios da Fazenda e da Defesa
ameaça

Polícia investiga suposta bomba em área entre ministérios da Fazenda e da Defesa

Pacote que aparenta ser explosivo foi encontrado no início da tarde. Estacionamento entre os dois prédios foi interditado. Servidores e visitantes estão impedidos de entrar e sair do local
Publicado por Hylda Cavalcanti, da RBA
15:56
Compartilhar:   
PMDF/DIVULGAÇÃO
bomba bsb.jpg

Pacote suspeito está sendo examinado por um robô com equipamento de raio X

Brasília – O estacionamento que fica localizado entre os prédios dos ministérios da Fazenda e da Defesa, na Esplanada dos Ministérios, foi interditado na tarde de hoje (28) porque a polícia verifica suspeita de bomba em uma sacola encontrada no local.

A área entre os dois prédios e o estacionamento destes ministérios foi isolada. A sacola está sendo objeto de investigação por parte de integrantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. Apesar disso, os dois prédios não foram evacuados, mas há um pedido dos policiais para que, a princípio, nenhum dos servidores nem visitantes que estão saiam ou entrem nos prédios. O expediente segue normal.

O pacote foi colocado em frente ao Ministério da Fazenda e está sendo examinado, na operação, por um robô com equipamento de raio X que tenta escanear a caixa, coberta por um saco plástico.

Além da ameaça de bomba, Brasília se prepara para ter uma semana intensa de preparações para evitar confrontos e resguardar a segurança de manifestantes e cidadãos diversos ao longo da semana.

Isto, por conta dos protestos e manifestações que estão programados para se realizar na cidade até a próxima sexta-feira (2), em função da votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, que congela os gastos públicos por 20 anos, e do pacote de medidas anticorrupção. Caravanas de estudantes, trabalhadores e agricultores se encontram a caminho da cidade, mais precisamente na área ao lado do ginásio de esportes Nilson Nelson, onde ficarão acampadas.

Também está programada a presença de estudantes de diversas escolas públicas na capital, para acompanhar audiências públicas sobre a reforma do ensino médio.

Com informações da Agência Brasil