Eleições 2016

Cai o número de eleitos entre parlamentares candidatos

De 81 deputados e dois senadores que disputaram cargos de prefeito e vice neste ano, só 20 se elegeram

pmdb
bru.jpg

Senadora Marta Suplicy (PMDB) perdeu no primeiro turno disputa pela administração municipal em São Paulo

São Paulo – Levantamento divulgado pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) mostra diminuição do número de eleitos entre parlamentares que se candidataram a prefeito ou vice neste ano. De um total de 83, sendo 81 deputados federais e dois senadores, apenas se elegeram 19 deputados (entre eles, 15 prefeitos e quatro vices) e um senador – exatamente Marcelo Crivella (PRB), que administrará a prefeitura do Rio de Janeiro a partir do ano que vem. O Senado tinha ainda Marta Suplicy (PMDB), que perdeu, já no primeiro turno, a disputa pela administração municipal em São Paulo.

O número de parlamentares candidatos foi o menor desde 1992, último dado disponível. Em 2012, foram 92 – 87 deputados e cinco senadores –, dos quais 25 foram eleitos, 27% do total. Este ano, foram 24%.

O maior número de candidaturas foi registrado em 1996. Foram 121 (117 deputados e quatro senadores), dos quais 41 (34%) conseguiram se eleger.

Entre os deputados eleitos no último domingo (30), estão Washington Reis (PMDB), em Duque de Caxias (RJ), Duarte Nogueira (PSDB), em Ribeirão Preto (SP), e Nelson Marquezan Júnior (PSDB), futuro prefeito de Porto Alegre. Perderam a disputa, entre outros, Eli Correa Filho (DEM), em Guarulhos, e Alex Manente (PPS), em São Bernardo do Campo, ambas na Grande São Paulo, além de Edmilson Rodrigues (Psol), em Belém.

Já haviam sido eleitos em primeiro turno, em 2 de outubro, os deputados Moema Gramacho (PT), em Lauro de Freitas (BA), Edinho Araújo (PMDB), em São José do Rio Preto (SP), e Bruno Covas (PSDB), vice em São Paulo.

Também no primeiro turno, entre os que perderam estão Alessandro Molon (Rede, Rio), Alice Portugal (PCdoB, Salvador), Celso Russomanno (PRB, São Paulo), Jandira Feghali (PCdoB, Rio), Luciana Santos (PCdoB, Olinda) e Major Olímpio (SD, São Paulo).