Você está aqui: Página Inicial / Política / 2016 / 10 / Depois do ministro do Trabalho, PTB emplaca secretário-executivo

Governo Temer

Depois do ministro do Trabalho, PTB emplaca secretário-executivo

Indicação partiu do deputado baiano Benito Gama, vice-líder do governo. Outra secretaria estratégica (Relações do Trabalho) tem dirigente do Solidariedade, partido do deputado Paulinho, líder da Força
por Redação RBA publicado 06/10/2016 14h09
Indicação partiu do deputado baiano Benito Gama, vice-líder do governo. Outra secretaria estratégica (Relações do Trabalho) tem dirigente do Solidariedade, partido do deputado Paulinho, líder da Força
Camilla Soares/MTb
sec.jpg

Correia estava na Superintendência Regional da Bahia havia apenas dois meses

São Paulo – O presidente Michel Temer nomeou o advogado Antônio Correia de Almeida como secretário-executivo do Ministério do Trabalho. Ele estava na Superintendência Regional da Bahia havia apenas dois meses. A indicação entra na cota do PTB baiano – ele foi sugerido pelo deputado Benito Gama, vice-presidente nacional da legenda e vice-líder do governo no Congresso. No ano passado, a Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) da Bahia pediu a cassação do mandato, por abuso de poder econômico e irregularidades na prestação de contas da campanha. O próprio ministro do Trabalho, o gaúcho Ronaldo Nogueira, é do PTB.

Antes da Superintendência Regional do Trabalho, Correia exercia a função de auditor fiscal da Secretaria da Fazenda estadual. Em 1993, foi chefe de gabinete do Ministério das Comunicações, que na época tinha Hugo Napoleão como titular.

Meses atrás, nos acordos firmados em meio ao impeachment, o Solidariedade conseguiu emplacar um de seus dirigentes, Carlos Cavalcante de Lacerda, para a estratégica Secretaria de Relações do Trabalho do ministério. Lacerda é diretor da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM, ligada à Força Sindical) e 1º vice do partido no Amazonas. O deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, é presidente do Solidariedade e da Força.