Home Política PM volta a atacar manifestação contra Temer em São Paulo
de novo

PM volta a atacar manifestação contra Temer em São Paulo

Comandante da operação não soube explicar o que motivou o lançamento de bombas contra os manifestantes, que se dirigiram à sede da Folha de S.Paulo, protegida pela Tropa de Choque
Publicado por Camila Boehm, da Agência Brasil
09:05
Compartilhar:   
Pedro Caramuru/Jornalistas Livres
Fora Temer

Repressão à manifestação contra Temer começou ainda na Avenida Paulista

São Paulo – Pela segunda noite consecutiva, a polícia reprimiu com bombas de gás lacrimogênio e spray de pimenta a manifestação contra o presidente interino Michel Temer na noite de ontem (30) ocorrida na região central da capital paulista.

Os manifestantes saíram do Museu de Arte de São Paulo (Masp), desceram a Rua Augusta, passaram pela Praça Roosevelt e pela Rua Rego Freitas e seguiam na direção da sede da Folha de S.Paulo, quando houve um estouro de bomba próximo ao Largo do Arouche, por volta das 21h30. Quatro manifestantes – adolescentes – foram detidos no acesso à rua Amaral Gurgel e levados ao 3º DP, nos Campos Elíseos.

Questionado, o major Telles, comandante da operação, não soube dizer o que motivou a ação da PM. Os policiais usaram bombas de gás lacrimogênio e spray de pimenta, provocando correria entre os manifestantes. Os manifestantes também não souberam explicar o que motivou a ação da polícia.

O grupo se dispersou e, após cerca de uma hora, alguns manifestantes finalmente conseguiram chegar até a sede da Folha, na rua Barão de Limeira. Eles deitaram no chão e formaram a palavra “Golpe” no local. Policiais da tropa de choque fizeram uma barreira na porta de entrada do jornal.

registrado em: , ,