sp

Pesquisadores fazem ato nesta terça contra privatizações de Alckmin

Protesto é contra o PL 328, que autoriza o governo estadual a colocar à venda 79 imóveis, sendo parte deles localizada em áreas de preservação ou destinada à realização de pesquisas

SECOM/Gov.sp
horto florestal

Neder espera que governo Alckmin inclua a sociedade no diálogo sobre a venda dos patrimônios

São Paulo – Pesquisadores e ativistas realizam amanhã (16), às 11h, no auditório Franco Montoro da Assembleia Legislativa de São Paulo, ato em defesa do patrimônio público para discutir a importância das áreas públicas de pesquisa do estado que o governador Geraldo Alckmin (PSDB) quer privatizar.

O Projeto de Lei (PL) 328/2016, que está em tramitação, autoriza o governo estadual a colocar à venda 79 imóveis, sendo parte deles localizada em áreas de preservação ou destinada à realização de pesquisas em recuperação de solos, agricultura e pecuária. Segundo a gestão tucana, o objetivo das vendas é arrecadar R$ 1,4 milhão para complementar o orçamento do estado.

O deputado Carlos Neder (PT), principal opositor do projeto de lei, conseguiu um mandado de segurança para impedir a tramitação em regime de urgência para que a sociedade pudesse discutir o projeto, mas no último dia 2, o governador tucano conseguiu revogar na Justiça a decisão liminar que suspendia a tramitação do projeto.

Neder afirma que o mínimo que se espera de Alckmin é que ele inclua a sociedade no diálogo sobre a venda desse patrimônio e pondere sobre a importância dessas pesquisas para o desenvolvimento científico estadual. “Na justificativa e no texto do projeto, o governo sequer assume o compromisso de utilizar parte do recurso, que pretende arrecadar, nas áreas de ciência, tecnologia e inovação, ou na modernização e no aprimoramento do trabalho dos institutos de pesquisa, e ainda muito menos em outras áreas tão importantes como educação e agricultura familiar”, questiona Neder, em entrevista ao portal Linha Direta.


Leia também

Últimas notícias