Você está aqui: Página Inicial / Política / 2016 / 03 / Frente Brasil Popular prepara manifestações para a próxima semana

defesa de Lula

Frente Brasil Popular prepara manifestações para a próxima semana

Primeira será na próxima terça (8), como parte das atividades do Dia Internacional da Mulher. Também está previsto um ato nacional no dia 18
por Vitor Nuzzi, da RBA publicado 04/03/2016 17h14, última modificação 04/03/2016 23h35
Primeira será na próxima terça (8), como parte das atividades do Dia Internacional da Mulher. Também está previsto um ato nacional no dia 18
divulgação/cut
vagner freitas.jpg

Freitas: "O que foi feito hoje foi uma violência. O Brasil precisa ser repensado"

São Paulo – Movimentos sociais reunidos na Frente Brasil Popular (FBP) preparam manifestações para a semana que vem em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A primeira será na próxima terça (8), como parte das atividades do Dia Internacional da Mulher. Também está previsto um ato nacional provavelmente no dia 18. A FBP se reúne na quadra dos Sindicato dos Bancários de São Paulo, onde no final da tarde será realizada uma plenária.

"O que foi feito hoje foi uma violência. O Brasil precisa ser repensado", disse o presidente da CUT, Vagner Freitas. Para ele, o ex-presidente foi "praticamente sequestrado" em uma ação desnecessária à medida que Lula tem colaborado com as autoridades e tem endereço conhecido em todo o país. Freitas vê uma tentativa de, ao cassar Lula, a oposição investir sobre os direitos dos trabalhadores.

Ele também identifica, neste momento, uma intervenção da ordem jurídica, e pediu "cabeça fria" em um momento de tensão elevada. "Quem perde sem democracia são sempre os trabalhadores", afirmou.

O presidente da CUT diz que a Operação Lava Jato representa "apenas uma ação política". A FBP não fará atos de rua no dia 13, quando haverá uma manifestação pró-impeachment. Além dos dias 8 e 18, há uma terceira manifestação, já programada, para 31 de março.

A Frente divulgou nota pública após reunião na tarde de hoje (4) para debater as mobilizações em resposta à ação da Polícia Federal contra Lula.

A seguir, a íntegra do comunicado:

Nota Pública

As entidades que compõem a Frente Brasil Popular, reunidas em São Paulo em 4 de Março, vêm a público manifestar seu repúdio à operação político-midiática da "condução coercitiva" do ex-presidente Lula por agentes da “Operação Lava-jato” ocorrida no dia de hoje. Este ataque a Lula, feito de forma seletiva e ilegal, visa na verdade atacar um símbolo da luta do povo brasileiro; atingir as organizações sindicais e populares que atuam por igualdade, democracia e pela soberania em nosso país

Por isso afirmamos que esse ataque a Lula é um ataque a todos e todas nós. Além de repudiar essa ação feita sob medida para tentar desmoralizar a liderança popular que é Lula, ação que configura um “Estado de exceção”, que desrespeita garantias legais individuais e coletivas, queremos convocar os trabalhadores da cidade e do campo, a juventude, todos e todas que defendem a democracia a somarem forças numa jornada nacional de lutas que iniciamos hoje com manifestações nos quatro cantos do país.

Jornada de lutas que vai se desdobrar no 8 de Março – Dia Internacional de Luta da Mulher Trabalhadora – que será reforçado com a defesa da democracia, contra o golpe e a defesa do companheiro Lula. Em 18 de março propomos a realização de atos de massa em todas as capitais e cidades de grande porte do país, com os eixos acima. Por fim, mantemos a proposta de Dia Nacional de Luta no 31 de março, conforme nossa convocatória.

Desde já nos colocamos em estado de alerta e mobilização permanente em defesa da democracia, contra o golpe, e em defesa de nossas conquistas e direitos ameaçados.