Home Política Florence: ‘Agora caiu o manto de parcialidade da Lava Jato, que é ilegal e política’
Estado de vigília

Florence: ‘Agora caiu o manto de parcialidade da Lava Jato, que é ilegal e política’

Líder do PT na Câmara afirma que o que está sendo observado é uma atuação golpista contra o povo brasileiro, contra o PT e contra a imagem do ex-presidente Lula
Publicado por Hylda Cavalcanti, da RBA
10:40
Compartilhar:   
Arquivo/EBC
afonso-florence-jefferson-rudy-ag-senado.jpeg

Florence pediu serenidade neste momento, durante as manifestações a serem feitas pelos movimentos sociais

Brasília – O líder do PT na Câmara, deputado Afonso Florence (BA), disse que o partido e demais legendas da base aliada do governo vão fazer uma vigília com movimentos sociais, militantes e manifestantes diversos em todos os estados do país para protestar contra a 24ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada esta manhã (4). E várias iniciativas serão tomadas, ao longo do dia, com o intuito de defender a democracia no país.

Florence destacou que as ações desta sexta-feira não deixam mais dúvidas de que a Lava Jato é uma operação política. “Agora caiu o manto de possível parcialidade desta operação, ela é ilegal e claramente política. Mas a democracia vencerá”, acentuou.

De acordo com o líder, a atuação observada na operação confirma a oposição existente no país a conquistas populares obtidas nos últimos anos, até porque o presidente Lula já prestou depoimentos. “Não há qualquer prova ou pista que comprove que ele possui apartamento tríplex nem terreno de qualquer sítio”, acrescentou.

Afonso Florence disse que neste momento de política nacional, a ação de condução coercitiva do ex-presidente se realizar “logo depois da divulgação dessa escrita de uma suposta delação que não está homologada –numa referência à suposta delação premiada do senador Delcídio do Amaral, divulgada ontem – mais uma vez evidencia a concatenação entre a natureza política e ilegal da Lava Jato com a atuação golpista contra o povo brasileiro, contra o PT e contra imagem do presidente Lula”.

Defesa e serenidade

O deputado afirmou ainda que o PT já diligenciou a defesa jurídica do ex-presidente e que, no campo político estabelecem o apoio geral a Lula. “Vamos defender o presidente Lula, o PT e as conquistas da população brasileira em várias ações”, frisou.

Florence, no entanto, pediu serenidade neste momento, durante as manifestações a serem feitas pelos movimentos sociais. Disse que a intenção é ir para as ruas, fazer a defesa, mas evitar confrontos violentos: “A democracia vai vencer e vamos restituir a verdade”.

O deputado também defendeu o governo da presidenta Dilma Rousseff quando perguntado sobre possível negligência do Executivo em relação à condução da Lava Jato. Ele afirmou que Dilma agiu como a presidenta de um governo republicano deveria agir, no respeito às instituições brasileiras. E evitou fazer críticas genéricas à atuação da Polícia Federal e do Ministério Público. Disse que a questão está nas mãos de um grupo de profissionais que tem agido politicamente, e não em relação às duas instituições como um todo, que possuem integrantes em todo o país.