Home Política ‘Estamos vivendo no Estado de exceção moderno’, diz Jandira Feghali
golpe

‘Estamos vivendo no Estado de exceção moderno’, diz Jandira Feghali

A deputada do PCdoB diz que está 'indignada' e que o 'momento exige uma reação'
Publicado por Redação RBA
09:21
Compartilhar:   
Edilson Rodrigues/Agência Senado
jandira_feghali_vai_processar_deputado_por_agressoes_na_camara.jpg

Para Jandira Feghali (PT-RJ), a Operação Lava Jato atua como agente político

São Paulo – “O meu sentimento é de indignação, porque não tem nenhuma razão para fazer o que estão fazendo. O presidente Lula não iria fugir, não tem crimes a esconder. Essa ação da Polícia Federal é para desconstrui-lo moralmente”, afirmou hoje (4) a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), em entrevista à Rádio Brasil Atual, sobre a 24ª fase da Operação Lava Jato, que tem como alvo o ex-presidente Lula e sua família.

Para a deputada, a Polícia Federal age com ilegalidade. “Estão prendendo ele sem nenhuma prova, sem legalidade. Estamos vivendo no Estado de exceção moderno.”

Ela lembra que a Operação Lava Jato não age contra a oposição do governo. “Eu não vejo a PF na porta do Roberto Marinho, nem na porta dos delatados do PSDB, como o Aécio Neves, muito menos na porta do governador Alckmin. Porém, eu vejo a polícia fazendo uma ação coercitiva contra o ex-presidente Lula.”

Jandira reafirma que a operação não é policial, e sim, política. “A oposição e a mídia têm medo de urna. Querem impedir a candidatura dele. Eles colocam o golpe na mira, ao mesmo tempo em que focam no governo federal, mas nós precisamos enfrentar isso.”