Você está aqui: Página Inicial / Política / 2016 / 03 / Decisão do PMDB de deixar governo se dará por aclamação

crise

Decisão do PMDB de deixar governo se dará por aclamação

por Paulo Victor Chagas, da Agência Brasil publicado 28/03/2016 19h43, última modificação 29/03/2016 09h03
Roosewelt Pinheiro/ABr
18052010-18052010RPS5658r.jpg

Representações da legenda já sinalizam que vão votar pelo desembarque do governo

Brasília – Após se reunir com o presidente do Senado, Renan Calheiros, o vice-presidente Michel Temer decidiu não comparecer à reunião do Diretório Nacional do PMDB marcada para esta terça-feira (29), quando o partido vai decidir se permanece ou não na base aliada do governo. Além dele, os sete ministros da legenda que compõem o governo não devem participar do encontro.

Com parte das representações estaduais da legenda já sinalizando que vão votar pelo desembarque do governo, a decisão de amanhã se dará por aclamação e não mais por votação, cuja deliberação se daria por maioria simples. O líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE), também participou do encontro entre Renan e Temer.

Antes de costurar o acordo sobre a decisão de amanhã, o vice-presidente, que é presidente nacional do partido, reuniu lideranças durante todo o dia de hoje no Palácio do Jaburu, residência oficial da Vice-Presidência. Pela manhã, a presidenta recebeu seis ministros da legenda, com exceção de Kátia Abreu, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.