Home Política Vídeo de câmera de segurança mostra momento do ataque a Instituto Lula
Atentado

Vídeo de câmera de segurança mostra momento do ataque a Instituto Lula

Imagens mostram veículo escuro passando em frente à instituição e uma pessoa, aparentemente no banco de trás, arremessar o artefato, que explodiu em poucos segundos
Publicado por Rodrigo Gomes, da RBA
16:56
Compartilhar:   
reprodução/youtube

instituto2.jpg

Imagem foi registrada às 22h18 desta quinta-feira (30), no Ipiranga, em SP

São Paulo – Foram divulgadas na tarde de hoje (31) imagens da câmera de segurança (confira abaixo) que mostram o momento em que uma bomba caseira é atirada, de um carro, contra o Instituto Lula por um passageiro, aparentemente do banco de trás do veículo. O atentado ocorreu por volta de 22h de ontem.

Segundo texto divulgado pela comunidade Muda Mais no Facebook, o vídeo é importante por desmentir versões segundo as quais o ataque é falso. “A escalada do ódio não tem limites! Não basta os fascistas destilarem o ódio nas redes e nas ruas. Não basta a falta de respeito aos direitos individuais e sociais. Não basta o retrocesso que querem promover no país as forças tenebrosas do Congresso. Não basta o atentado terrorista à sede do Instituto Lula. Eles sempre vão além. Estão espalhando que o ataque foi forjado”, diz.

De acordo com a comunidade, “quem costuma forjar atentado a bomba no Brasil é a direita”. O Muda Mais lembra a bomba do Rio Centro, em 1984, com o objetivo de “culpar a esquerda e tentar barrar a redemocratização no Brasil”. “Eram as milícias de direita e o famigerado CCC (Comando de Caça aos Comunistas) que colocavam bombas em frente às embaixadas americanas para culpar comunistas. Foi o capitão Jair Bolsonaro que planejou explodir bombas em quartéis e academias.”

Em nota divulgada à tarde, a bancada do PT na Assembleia Legislativa diz que esse “não é um caso isolado”, e lembra que a sede do diretório do PT de Jundiaí foi incendiada e vários ataques contra militantes do PT têm sido registrados.

A bancada afirma que o “discurso do ódio”  é “amplificado por setores da grande imprensa” e está se desenvolvendo no país “um ambiente perigoso”.

Os deputados prometem cobrar, no âmbito da Assembleia Legislativa de São Paulo, uma apuração rigorosa do ataque e pedem que a justiça “puna de forma exemplar esse atentado contra o Estado democrático de direito”.

registrado em: , , ,