Você está aqui: Página Inicial / Política / 2015 / 07 / Polícia investiga ataque ao Instituto Lula

Intolerância

Polícia investiga ataque ao Instituto Lula

Artefato explosivo foi arremessado contra o prédio da entidade, de dentro de um carro, e não houve feridos, informou instituição em nota
por Redação RBA publicado 31/07/2015 12h53, última modificação 03/08/2015 12h21
Artefato explosivo foi arremessado contra o prédio da entidade, de dentro de um carro, e não houve feridos, informou instituição em nota
Eduardo Anizelli/Folhapress
Instituto Lula

Peritos da Polícia Civil iniciam investigação no Instituto Lula, no bairro do Ipiranga, em SP

São Paulo – O Instituto Lula informou, em nota divulgada em seu site na internet, ter sido “alvo de um ataque político com artefato explosivo” por volta das 22h de ontem (30). A Polícia Civil foi ao local.

“O objeto foi arremessado contra o prédio do Instituto de dentro de um carro. Felizmente, não houve feridos”, diz a nota.

Além das polícias Civil e Militar, o instituto informou ter comunicado o ataque ao secretário da Segurança Pública do estado de São Paulo, Alexandre de Moraes, e ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que afirmou que “espera que os responsáveis sejam identificados e punidos”.

O Instituto Lula se localiza no bairro do Ipiranga (zona sul da cidade). Seu presidente é Paulo Okamotto, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é o presidente de honra.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse na tarde de hoje (31) que acionou a Policia Federal (PF) para participar das investigações do atentado. Ele afirmou que podem ser necessárias medidas de proteção ao instituto, devido à conotação política do caso.

De acordo com o portal GGN, dois carros participaram do atentado e as imagens foram registradas pela webcam da porta do instituto. O primeiro passa lentamente e atira a bomba, que continha inúmeros parafusos, informa a publicação.

O artefato tinha o potencial de matar uma pessoa. Ainda segundo o GGN, em seguida um outro automóvel passa pelo local, lentamente, como se estivesse analisando os estragos.

O Instituto Lula deverá divulgar as imagens para ajudar na identificação dos autores.

Com informações da Agência Brasil