Você está aqui: Página Inicial / Política / 2015 / 06 / Alckmin despista sobre eleições: 'Está muito longe ainda'

PSDB

Alckmin despista sobre eleições: 'Está muito longe ainda'

Questionado sobre diálogo com Dilma, governador foi diplomático: 'Estive no lançamento de concessões e PPPs. Entendo que um dos caminhos para melhorar a economia é investimento'
por Eduardo Maretti, da RBA publicado 17/06/2015 14h39, última modificação 17/06/2015 15h33
Questionado sobre diálogo com Dilma, governador foi diplomático: 'Estive no lançamento de concessões e PPPs. Entendo que um dos caminhos para melhorar a economia é investimento'
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
GEraldo ALckmin-Fabio Rodrigues Pozzebom

"Estive no lançamento de concessões e PPPs", afirmou governador sobre diálogo com Dilma

São Paulo – O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse na noite de ontem (16), na capital, que ainda é cedo para falar em eleições de 2018. “(Está) muito longe ainda. Agora é trabalhar. É um momento difícil que o país está atravessando, com uma retração da atividade econômica. Tem uma crise política grave, tem mais de 30 partidos no Brasil, uma crise ética, uma crise financeira, orçamentária, uma policrise”, avaliou, em rápida coletiva à imprensa ao sair do congresso nacional da UGT.

Na convenção do PSDB realizada no domingo (14), Alckmin foi lançado candidato à Presidência da República pelo tucanato paulista. "O Brasil está doente e precisa de um médico para salvá-lo", disse o deputado estadual Pedro Tobias, reeleito presidente do diretório estadual pelos próximos dois anos.

Apesar de desconversar, o governador tem feito movimentos claros no sentido de nacionalizar seu nome, como no debate sobre a maioridade penal e declarações sobre economia.

Na segunda-feira (15), em entrevista no Senado, o senador Aécio Neves minimizou a ofensiva do PSDB paulista. “Teremos a responsabilidade de não saltar etapas. E, no momento certo, no momento das eleições, o PSDB tomará, unido, a sua decisão”, afirmou, segundo O Estado de S. Paulo.

Questionado se tem tido diálogo positivo com a presidenta Dilma Rousseff, Alckmin foi diplomático. “Estive no lançamento de concessões e PPPs (feito por Dilma no dia 9). Entendo que um dos caminhos para melhorar a economia é investimento, infraestrutura e logística, porque você gera muito emprego. Construção civil é altamente empregadora, reduz custo Brasil, melhora eficiência e produtividade. Mas precisa reduzir juros. Com essa taxa mais alta do mundo, você inibe investimento e concentra renda.”

A declaração é semelhante à que ele fez no dia do lançamento dos novos programas de Dilma. “É um esforço positivo no momento de crise grave que o brasil está atravessando", disse na ocasião. "É mais investimento. Tem participação do setor privado, dos estados. Investimento que vai ajudar a sair da crise."