Você está aqui: Página Inicial / Política / 2015 / 02 / Ato em defesa da Petrobras reunirá sindicalistas, artistas, intelectuais e movimentos sociais

soberania

Ato em defesa da Petrobras reunirá sindicalistas, artistas, intelectuais e movimentos sociais

Programado para terça-feira (24) na sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Rio, ato resgata a imagem da empresa, alvo de uma campanha de desmoralização que prejudica a economia do país
por Redação RBA publicado 22/02/2015 20h26, última modificação 23/02/2015 12h35
Programado para terça-feira (24) na sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Rio, ato resgata a imagem da empresa, alvo de uma campanha de desmoralização que prejudica a economia do país
Divulgação Petrobras
abreu e lima.jpg

Refinaria Abreu e Lima, no Pernambuco: paralisação de obras prejudica trabalhadores e a economia do país

São Paulo Um ato em defesa da Petrobras será realizado nesta terça-feira (24), no Rio de Janeiro, com a mobilização de sindicalistas, representantes dos movimentos sociais, estudantes, artistas, advogados, jornalistas e intelectuais.“Defender a Petrobras é defender o Brasil” é o slogan do ato, organizado pela CUT e pela Federação Única dos Petroleiros (FUP).

Estão confirmadas as presenças dos escritores Eric Nepumoceno e Fernando Moraes, da jornalista Hildegard Angel, do cineasta Luiz Carlos Barreto, da filósofa Marilena Chauí e do economista Luiz Gonzaga Belluzzo, além de lideranças sindicais, estudantis e dos movimentos sociais.

O evento, que será realizado no auditório da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), integra uma campanha nacional em defesa da Petrobrás, que já teve início nas redes sociais, com a coleta de assinaturas de adesão ao manifesto, que será lançado oficialmente no dia 24.

"A investigação, o julgamento e a punição de corruptos e corruptores, doa a quem doer, não pode significar a paralisia da Petrobrás e do setor mais dinâmico da economia brasileira", reitera o Manifesto em Defesa da Petrobrás e do Brasil, cuja íntegra pode ser acessada em http://www.fup.org.br/2012/assinatura-de-manifesto.

"É urgente denunciar, no entanto, que esta ação tem servido a uma campanha visando à desmoralização da Petrobrás, com reflexos diretos sobre o setor de óleo e gás, responsável por investimentos e geração de empregos em todo o País; campanha que já prejudicou a empresa e o setor em escala muito superior à dos desvios investigados", afirma também o manifesto.

A campanha em defesa da estatal prosseguirá após o ato do dia 24, com atividades por todo o país. Uma manifestação já está agendada para o dia 13 de março, na Avenida Paulista, em São Paulo.

Serviço
Ato em Defesa da Petrobrás
Dia: 24 de fevereiro de 2015
Horário: 18h
Local: ABI Rua Araújo Porto Alegre, 71 – Centro Rio de Janeiro