Home Política Dilma se diz tristíssima com morte de Campos e decreta luto oficial de três dias
Luto

Dilma se diz tristíssima com morte de Campos e decreta luto oficial de três dias

Em nota oficial, presidenta ressalta convivência com ex-ministro e diz que ele sempre 'lutou o bom combate da política'
Publicado por Gisele Brito, da RBA
15:05
Compartilhar:   
Roberto Stuckert Filho/Presidência
dilma eduardo presidencia.jpeg

“Brasil inteiro está de luto. Perdemos hoje um grande brasileiro”, disse a presidenta em nota.

São Paulo – A presidenta Dilma Rousseff (PT) lamentou e disse estar “tristissíma” com a morte do candidato a presidência Eduardo Campos (PSB) na manhã de hoje (13), em um acidente de avião em Santos, no litoral paulista. A aeronave modelo Cessna 560 XL Citacion, prefixo PR-AFA, caiu por volta das 10h, depois de arremeter na primeira tentativa de pouso. Além do presidenciável, morreram no acidente os pilotos Geraldo da Cunha e Marcos Martins, o ex-deputado federal Pedro Valadares Neto, o cinegrafista Marcelo Lira, o fotógrafo Alexandre Gomes e Silva e o assessor de imprensa Carlos Augusto Leal Filho.

Dilma e Campos estiveram juntos pela última vez no velório do escritor Ariano Suassuna, no último dia 27. Por meio de nota oficial, Dilma afirmou que, desde jovem, Campos “lutou o bom combate da política” e ressaltou a convivência que tiveram durante as campanhas presidenciais do ex-presidente Lula, em 2006 e em 2010, quando Campos foi ministro da Ciência e Tecnologia de seu governo.

A presidenta decretou luto oficial de três dias e suspendeu sua campanha pelo mesmo período.

Confira a íntegra do texto divulgado pelo Palácio do Planalto:

O Brasil inteiro está de luto. Perdemos hoje um grande brasileiro, Eduardo Campos. Perdemos um grande companheiro.

Neto de Miguel Arraes, exemplo de democrata para a minha geração, Eduardo foi uma grande liderança política. Desde jovem, lutou o bom combate da política, como deputado federal, ministro e governador de Pernambuco, por duas vezes.

Tivemos Eduardo e eu uma longa convivência no governo Lula, nas campanhas de 2006, 2010 e durante o meu governo.

Estivemos juntos, pela última vez, no enterro do nosso querido Ariano Suassuna. Conversamos como amigos. Sempre tivemos claro que nossas eventuais divergências políticas sempre seriam menores que o respeito mútuo característico de nossa convivência.

Foi um pai e marido exemplar. Nesse momento de dor profunda, meus sentimentos estão com Renata, companheira de toda uma vida, e com os seus amados filhos. Estou tristíssima.

Minhas condolências aos familiares de todas as vítimas desta tragédia.

Decretei luto oficial de 3 dias em homenagem à memória de Eduardo Campos. Determinei a suspensão da minha campanha por 3 dias.

Leia também