Você está aqui: Página Inicial / Política / 2013 / 11 / Dilma amplia vantagem sobre concorrentes à presidência

eleições 2014

Dilma amplia vantagem sobre concorrentes à presidência

Em nova pesquisa de intenções de voto, presidenta vence em praticamente todas as combinações possíveis da oposição, que aparece com representatividade cada vez menor
por Redação da RBA publicado 30/11/2013 18h32, última modificação 30/11/2013 19h57
Em nova pesquisa de intenções de voto, presidenta vence em praticamente todas as combinações possíveis da oposição, que aparece com representatividade cada vez menor
R. Stuckert Filho / PR
Dilma 2.jpg

Novo levantamento de intenções de voto mostra que oposição tem poucas opções de fazer frente à reeleição de Dilma

São Paulo – A presidenta Dilma Rousseff venceria as eleições no primeiro turno em praticamente todos os cenários, caso as eleições fossem realizadas hoje, indica nova pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (30). Pelo levantamento, ela só iria ao segundo turno se Marina Silva estivesse entre os concorrentes, o que ainda terá de ser decidido pelo seu novo partido, o PSB, de Eduardo Campos.

O instituto testou nove combinações possíveis para as eleições presidenciais e em todos eles Dilma – ou o ex-presidente Lula, testado em quatro das combinações – venceriam a corrida. A presidenta aparece com 41% a 47% da preferência do eleitorado, dependendo dos adversários, enquanto Lula varia entre 52% e 56%.

O Datafolha mostra ainda que Dilma leva maior vantagem justamente no cenário mais provável atualmente, tendo como principais concorrentes o tucano Aécio Neves e o socialista Eduardo Campos. Com os dois principais nomes da oposição na disputa, a presidenta tem 61% dos votos válidos, contra 25% e 14% respectivamente. Em outubro, no último levantamento do instituto, ela aparecia com 42%, contra 21% e 15%.

Nesta mesma simulação, o percentual de votos brancos, nulos e indecisos somados permanece o mesmo que em outubro, de 23%, o que significa que Dilma ampliou sua preferência junto ao eleitorado, tirando votos de seus concorrentes.

O Datafolha entrevistou 4.557 pessoas em 194 municípios na quinta e na sexta-feira. A margem de erro máxima é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Serra, Barbosa e Marina

O presidente do STF, Joaquim Barbosa, que aparece em uma das simulações do Datafolha, aparece com 18% das intenções, mas perderia de Dilma no primeiro turno, que teria 54% dos votos válidos neste cenário, que mostra ainda Aécio em terceiro lugar (com 17%) e Campos em quarto (10%).

Contra o ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB), Dilma teria 49% dos votos válidos, sendo levada ao segundo turno numa simulação com Marina Silva concorrente (que receberia cerca de 28%). O tucano, porém, ficaria em terceiro lugar, com cerca de 22% dos votos. Com Eduardo Campos na disputa, Serra ficaria em segundo (28%), mas Dilma teria 58% dos votos válidos. O líder do PSB ficaria com 14%.

Novamente com Marina, mas com Aécio no lugar de Serra, o Datafolha constatou que Dilma iria para o segundo turno, mas com resultado apertado: ela teria 49,9% dos votos válidos, contra 31% da ex-senadora e 19% do atualmente senador mineiro.

Lula

O Datafolha também perguntou aos entrevistados suas intenções de votos caso o candidato do PT à Presidência da República fosse Lula, em vez de Dilma Rousseff. Os resultados mostraram que o ex-presidente venceria todos os concorrentes no primeiro turno com folga. Com Eduardo Campos e Serra como candidato do PSB e do PSDB, Lula teria 69% dos votos válidos, enquanto Serra teria 19% e Campos, 11%.

Contra Aécio e Campos a vantagem aumenta um ponto percentual: Lula 70%, Aécio 20% e Campos, 10%. Uma possível entrada de Marina Silva na disputa em nada muda o resultado obtido pela pesquisa, independentemente do tucano a concorrer: Lula 60%, Marina 23% e Aécio ou Serra, ficariam perto dos 16% dos votos válidos.