Você está aqui: Página Inicial / Política / 2012 / 08 / Questionado sobre Maluf, Haddad diz que faz parceria com partidos, e não com pessoas

Questionado sobre Maluf, Haddad diz que faz parceria com partidos, e não com pessoas

por Redação da RBA publicado , última modificação 02/08/2012 22h52

São Paulo  – O segundo bloco do primeiro debate entre os candidatos à prefeitura de São Paulo colocou sobre a mesa temas diversos. A abertura de perguntas entre os postulantes ao cargo levou à abordagem de questões como transporte, emprego e corrupção. 

O candidato do PT, Fernando Haddad, foi questionado sobre a parceria com Paulo Maluf (PP) pelo deputado estadual Carlos Giannazi, do PSOL. “Desde janeiro disse que buscaria alianças com partidos da base de Dilma sem exceção. Porque quero replicar em São Paulo o êxito do governo Lula, o êxito do governo Dilma”, afirmou, perguntando em seguida à candidata Soninha Francine (PPS) sobre seus projetos para o transporte público. 

“Concordo que os investimentos em ônibus foram menores do que deveria. Há muito que fazer”, disse Soninha, que foi subprefeita de Gilberto Kassab (PSD). Opositora do governo federal, ela culpou a administração de Dilma Rousseff (PT) pela venda de automóveis mediante a redução de impostos. 

O petista discordou. “O trabalhador em países desenvolvidos tem acesso ao automóvel. Inclusive o automóvel na Europa e nos Estados Unidos é mais barato do que no Brasil. Portanto, a desoneração de impostos me parece uma ação meritória”, indicou. “Precisamos retomar os investimentos em transporte coletivo, começando por uma ação emergencial nos corredores, que são baratos.”

O candidato do PSDB, José Serra, defendeu obras de infraestrutura, como avenidas, como uma medida para descentralizar a criação de empregos, dando maior qualidade de vida à população. O tucano adiantou que pretende promover uma nova operação urbana entre as zonas sul e leste. São grandes intervenções que têm servido à abertura de frentes para o mercado imobiliário, uma ação questionada por urbanistas. “Uma coisa fundamental que nós fizemos foram obras que abrem a cidade para uma integração maior econômica nos bairros mais afastados”, disse Serra, novamente tendo de defender a gestão de Gilberto Kassab (PSD), que o próprio iniciou.

Autor da indagação ao candidato, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (PDT), lamentou a resposta. “A solução para resolver essa loucura, a gente precisa baixar os impostos. São Paulo tem dois impostos importantes. ISS e IPTU. Minha proposta é diminuir ISS das pessoas que já estão na periferia e fazer incentivo através do IPTU.”