Você está aqui: Página Inicial / Política / 2011 / 09 / Em evento do PMDB, Dilma defende coalizão do governo

Em evento do PMDB, Dilma defende coalizão do governo

por Redação da RBA publicado , última modificação 15/09/2011 19h46

Dilma sugeriu que diversidade de partidos é necessidade da democracia (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

São Paulo – No dia seguinte ao pedido de demissão do ministro do Turismo, deputado Pedro Novais (PMDB-MA), a presidenta Dilma Rousseff prestigiou um evento do PMDB, em Brasília. A mensagem foi clara, de defesa do segundo maior partido no Congresso Nacional, atrás do PT, e principal aliado da presidenta no Legislativo. Ela participou da abertura do fórum nacional da legenda, nesta quinta-feira (15), e sublinhou a importância do aliado para a coalizão do governo, que dá sustentação à gestão no Congresso Nacional.

Novais foi o quinto ministro do governo Dilma a deixar o cargo. Três deles são nomes do PMDB – dois envolvidos em denúncias de corrupção e uso indevido de dinheiro público e um por desgaste político. Apesar de o ex-ministro do Turismo ter "sobrevivido" a uma operação da Polícia Federal que prendeu 33 pessoas em agosto, incluindo secretários da própria pasta, ele caiu depois do acúmulo de revelações de que usou verba de gabinete para pagar despesas pessoais. O também deputado federal Gastão Vieira (PMDB-MA) foi indicado para substituí-lo.

"Muitos acreditam que seria mais fácil comandar um governo de partido único. No nosso país, não é a maneira que gostamos", afirmou a presidenta. "Somos um governo de coalizão, que exige de nós maior capacidade de articulação política e, também, reflete a pluralidade e complexidade próprias da sociedade brasileira e características participativas da nossa democracia", disse Dilma.

Ao lado do vice-presidente, Michel Temer, presidente licenciado do PMDB, a presidenta listou programas lançados durante sua gestão. Ela fez ainda um apelo aos parlamentares do partido para que seja garantida a aprovação de projetos em tramitação no Congresso Nacional.

Mais verba, de olho na Copa

No fórum, o novo titular do Turismo avisou que vai brigar dentro do governo para recuperar verbas contingenciadas em fevereiro deste ano, com o ajuste fiscal promovido pelo governo federal. Diante disso, disse Gastão Vieira, "uma tarefa do novo ministro será certamente buscar mais recursos para recompor o orçamento".

A posse do novo ministro está prevista para esta sexta-feira (16), em cerimônia no Palácio do Planalto. Ele disse ter recebido, como encomenda da presidenta, a diretriz de priorizar a preparação do país para a Copa do Mundo de 2014.

Vieira esquivou-se de comentar os casos de corrupção investigados pela operação da Polícia Federal, transferindo a responsabilidade pela apuração aos "órgãos competentes". A participação no fórum ocorreu após uma série de reuniões no ministério, incluindo encontros com Novais.

Com informações da Agência Brasil

registrado em: , , ,