Você está aqui: Página Inicial / Política / 2010 / 11 / Dilma emociona-se e volta a pregar 'união e compreensão'

Dilma emociona-se e volta a pregar 'união e compreensão'

por Redação da RBA publicado , última modificação 19/11/2010 13h27

Dilma ao lado de Dutra e Cardozo, dois dos "três porquinhos" a quem ela agradeceu (Foto: Alan Marques/Folhapress)

São Paulo – A presidente eleita, Dilma Rousseff, enfatizou que assumir o país após um governo bem avaliado é um desafio, pois é preciso avançar rumo a novas conquistas. Na abertura da reunião do Diretório Nacional do PT, no início da tarde desta sexta-feira (19), ela se emocionou e chorou ao falar da ação da militância durante a campanha eleitoral. Foi o primeiro evento da direção da legenda depois da eleição.

"Temos uma responsabilidade histórica de transformar esse País numa das maiores democracias do Ocidente", afirmou Dilma. Sem tocar em temas de governo, Dilma preferiu falar sobre a importância da militância partidária durante a campanha. Ao mesmo tempo, lembrou o baixo nível das eleições presidenciais deste ano, marcadas por “preconceito” e “intolerância.” 

"No meio de uma campanha, quando o candidato está sob pressão, sob constante escrutínio, há fatos que são um verdadeiro abraço de mãe". A presidente chorou e teve que parar de falar para beber água. “É para esse partido que eu apresento aqui minha gratidão. Dependo da compreensão de vocês, do esforço e da solidariedade de vocês. Esse partido construiu maturidade política de compreender os complexos desafios do poder.”

Dilma disse esperar contar com a maturidade do PT. “A partir do momento que nós ganhamos, nós também construímos uma maturidade. A compreensão que nós temos é de governar para os que nos apoiaram e não nos apoiaram", disse.

Ela chegou a se referir como "três porquinhos" ao trio formado por José Eduardo Dutra, presidente nacional do PT, José Eduardo Cardozo, secretário-geral da legenda, e Antonio Palocci, deputado federal e coordenador da campanha. A referência foi um agradecimento especial aos principais nomes do partido na equipe de transição de governo, coordenada pelo vice-presidente eleito, Michel Temer.

Preocupada em não desmerecer os demais integrantes do partido, Dilma adotou o apelido. "Acredito que os três porquinhos foram muito bem sucedidos na coordenação da campanha. Sem desmerecer os demais, com eles eu convivi todos os dias diante dos desafios de uma campanha", lembrou.

Na quinta-feira (18), a Executiva Nacional do PT se reuniu para fazer uma avaliação do processo eleitoral e da vitória de Dilma no segundo turno da eleição presidencial. Nesta sexta, o diretório nacional – composto por um número bem maior de dirigentes petistas – deve aprovar um documento de análise do período e dos desafios que permanecem ao próximo governo.

registrado em: , , ,