Você está aqui: Página Inicial / Política / 2010 / 11 / Dilma defende reajuste salarial para ministros

Dilma defende reajuste salarial para ministros

por Renata Giraldi, Agência Brasil publicado 11/11/2010 11h40, última modificação 11/11/2010 11h45

Seul – A presidenta eleita Dilma Rousseff defendeu nesta quinta-feira (11) aumento salarial para os ministros de Estado, mas negou que haja a mesma necessidade de reajuste para o presidente da República. Segundo ela, se não houver o reajuste salarial será impossível nomear ministros, pois há uma "defasagem" em relação ao oferecido aos ministros e o que o setor privado propõe. Dilma concedeu entrevista coletiva depois de fazer um rápido passeio por Seul, capital sul-coreana.

“De fato, alguma coisa tem de ser feita sobre os salários dos ministros. Caso contrário, não teremos ministros", afirmou Dilma, que está na Coreia do Sul como convidada para a Cúpula do G20 (que reúne as maiores economias mundiais).

A presidenta afirmou, porém, que a proposta de reajuste para o salário de presidente da República não está entre suas prioridades. “Não acho que seja uma questão relevante, mas a dos ministros eu tenho certeza porque já vi problemas neste segmento”.

Sobre o reajuste dos salários dos parlamentares, Dilma disse desconhecer que eles recebam cerca de R$ 16 mil. "Não sei qual é o salários dos senadores", afirmou.

Na viagem a Moçambique, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ser "justo" e "necessário" o reajuste dos salários do Executivo e do Legislativo. "Em 2002, aprovaram (o reajuste) só para a Câmara e para o Senado e não aprovaram para o presidente da República. Eu não reclamei", disse ele na última terça-feira (9).

registrado em: , , ,