Você está aqui: Página Inicial / Política / 2010 / 07 / Instituto recomenda veto a doações para fichas-suja

Instituto recomenda veto a doações para fichas-suja

Ethos sugere transparência e cobrança de compromissos públicos dos candidatos. Sugestões constam de estudo
por Vitor Nuzzi, da RBA publicado 23/07/2010 17h09, última modificação 23/07/2010 17h19
Ethos sugere transparência e cobrança de compromissos públicos dos candidatos. Sugestões constam de estudo

São Paulo - O Instituto Ethos, que defende posturas socialmente responsáveis por parte de empresas, lançou nesta sexta-feira (23) um manual sobre doações privadas de campanha. A entidade inclui ainda recomendações para as empresas, como o veto a candidatos com histórico de corrupção, a adoção de critérios transparentes e exigência de compromissos públicos por parte dos concorrentes.

A iniciativa é uma tentativa de garantir uma postura adequada por parte das empresas também no financiamento eleitoral. O estudo aponta poder excessivo conferido ao modelo de arrecadação de recursos para campanha, já que concentra a maior parte dos recursos nas mãos de poucos grupos empresariais.

Confira as recomendações do Ethos para as empresas

  1. Cumprir integralmente a legislação, especificamente no que diz respeito à transparência do financiamento e a não buscar vantagens indevidas;
  2. Não apoiar partidos ou candidatos com histórico de corrupção;
  3. Definir e tornar pública a postura da empresa em relação ao financiamento político;
  4. Identificar áreas de vulnerabilidade da empresa em relação ao financiamento político e promover o engajamento em projetos de reforma;
  5. Cobrar do candidato apoiado um compromisso público contendo propostas claras e metas quantificadas, especialmente em relação às políticas sociais e ambientais.