Você está aqui: Página Inicial / Política / 2010 / 06 / TRE do Rio mantém Garotinho inelegível por três anos

TRE do Rio mantém Garotinho inelegível por três anos

por Rodrigo Viga Gaier publicado , última modificação 28/06/2010 14h25 © Thomson Reuters 2010. All rights reserved.

(Foto: Ana Nascimento/ABr)

Rio de Janeiro - Um dia após o lançamento de Anthony Garotinho (PR) ao governo do Estado, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) negou nesta segunda-feira recurso contra a decisão que o tornou inelegível por três anos, a partir de 2008.

A decisão por unanimidade manteve também a cassação da prefeita de Campos, a ex-governadora e mulher de Garotinho, Rosinha Matheus. Ambos são acusados de abuso de poder econômico nas eleições municipais de 2008.

Garotinho teria usado veículos de comunicação de Campos (RJ) para fazer campanha antecipada irregular para Rosinha.

A nova derrota já era aguardada pelo casal, que espera por um recurso no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), onde ingressou com medida cautelar.

"Não tenho nenhuma esperança no TRE-RJ e vamos ganhar em Brasília", disse Garotinho durante o lançamento de sua candidatura.

"Foi um julgamento político para atender interesses eleitorais. As impressões digitais do (governador) Sérgio Cabral são flagrantes", disse Garotinho em seu portal ao acusar a justiça eleitoral do Rio de defender os interesses políticos do atual governador, candidato à reeleição pelo PMDB.

Nesta segunda-feira, pelo menos 50 correligionários de Garotinho fizeram uma vigília na porta do TRE-RJ e, depois da decisão, fecharam um rua e seguiram em passeata até a Assembléia Legislativa do Estado.

Fonte: Reuters