Você está aqui: Página Inicial / Política / 2009 / 07 / Lula recebe prêmio que funciona como prévia do Nobel da Paz

Lula recebe prêmio que funciona como prévia do Nobel da Paz

Prêmio Félix Houphoët-Boigny oferecido pela UNESCO é o mais importante aos que promovem a paz no mundo depois do Nobel
por thiagodomenici publicado , última modificação 07/07/2009 16h20
Prêmio Félix Houphoët-Boigny oferecido pela UNESCO é o mais importante aos que promovem a paz no mundo depois do Nobel

Presidente Lula durante entrega do Prêmio Félix Houphouët-Boigny pela Busca da Paz, em Paris (Foto: Ricardo Stuckert / PR)

O presidente Lula recebeu nesta terça-feira (7) em Paris o Prêmio Félix Houphoët-Boigny, oferecido pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Cultura), por sua ação em defesa da justiça social e da democracia.

Depois do Nobel é considerado o mais importante prêmio aos que promovem a paz no mundo, levando-se em consideração as prerrogativas da Carta das Nações Unidas e a Constituição da UNESCO.

O ex-Presidente de Portugal e participante do júri de premiação, Mário Soares, declarou à epoca da indicação, em 2008, que o presidente brasileiro contribuiu "em favor da paz, do diálogo, da justiça social e de igualdade de direitos" e "para a erradicação da pobreza e em defesa dos direitos das minorias".

Em seu discurso Lula agradeceu: "Recebo esse prêmio não tanto como homenagem a minha tragetória pessoal, sindical e política e mais como reconhecimento das conquistas recentes do povo brasileiro. Lutei nas fábricas, nos espaços sindicais e na arena política de meu país. Em todos esses momentos, sem perder a combatividade, nunca renunciei a busca do entendimento, a construção de consensos e o fortalecimento da democracia", disse.

O presidente também lembrou de Honduras: "Condenamos veementemente o golpe em Honduras." O momento mais aplaudido foi quando defendeu a criação do Estado Palestino: "A experiência brasileira de abrigar grandes comunidades árabe-judaica em convivência harmoniosa desmente a tese de inevitabilidade do choque de civilizações. O oriente médio não está fadado a ser fonte de conflito e de sofrimento. É fundamental avançar rapidamente na criação de um Estado Palestino que seja economicamente viável, socialmente integrado e que possa conviver em paz com o Estado de Israel."

Criado em 1989, o prêmio atua como uma prévia do Nobel da Paz e, coincidentemente, figuras como os ex-presidentes Nelson Mandela (África do Sul), Shimon Peres (Israel), Jimmy Carter (EUA), o 1º ministro de Israel, Yitzhak Rabin e o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Yasser Arafat, também contemplados com o Félix, receberam o Nobel da Paz.

No ano passado o prêmio foi para o ex-presidente finlandês Martti Ahtisaari, também ganhador do Nobel da Paz em 2008.

Da capital francesa, Lula segue para a Itália, onde vai participar da reunião do G8 - o grupo dos países mais ricos do mundo mais a Rússia.

 

Site Unesco prêmio Lula