Você está aqui: Página Inicial / Política / 2009 / 07 / Lula alfineta senadores, defende Sarney e critica CPI da Petrobras

Lula alfineta senadores, defende Sarney e critica CPI da Petrobras

Em entrevista a jornalistas em Brasília presidente diz que senadores "são bons pizzaiolos" e que Brasil não terá mais síndicos se a qualquer denuncia houver renúncia
por thiagodomenici publicado , última modificação 15/07/2009 22h15
Em entrevista a jornalistas em Brasília presidente diz que senadores "são bons pizzaiolos" e que Brasil não terá mais síndicos se a qualquer denuncia houver renúncia

Lula durante nomeação do novo presidente do Embrapa (Foto: Ricardo Stuckert / PR)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou nesta quarta-feira (15) a CPI da Petrobrás afirmando que sua preocupação momentânea é o novo marco regulatório do petróleo, com proposta a ser entregue em duas semanas.

"CPI é muito interessante para quem quer fazer carnaval, para quem quer investigar seriamente era preciso ter outro mecanismo. A mim não me preocupa, quero anunciar ao Brasil qual é esse novo marco regulatório", disse após participar da cerimônia de posse do novo presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Instalada na terça-feira, a CPI da Petrobras está sendo coordenada pela base governista, com presidência nas mãos do petista João Pedro (AM) e a relatoria sob responsabilidade do líder do governo Romero Jucá (PMDB-RR).

Sarney

O presidente também se pronunciou a respeito das acusações ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP): “se cada pessoa renunciar quando alguém faz uma denúncia sem provas e antes de ser provado, o Brasil não vai ter nem síndico mais”.

Lula defendeu a apuração dos fatos antes de qualquer acusação, inclusive às denúncias referentes a uso de dinheiro público na fundação de Sarney, no Maranhão. Disse que a apuração é fundamental para que não se crie uma “crise desnecessária”. 

Ao ouvir de um jornalista sobre a CPI do Senado terminar em pizza temperada com pré-sal, respondeu: “Depende, todos eles (senadores) são bons pizzaiolos.”

A declaração irritou alguns senadores que reagiram. "A irresponsabilidade do presidente está passando de todos os limites", afirmou o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). 

Os senadores derrotaram no plenário a indicação de um diretor da Agência Nacional de Águas (ANA), Bruno Pagnoccheschi após a declaração chegar aos senadores. O líder do governo na Casa, e relator da CPI, Romero Jucá (PMDB-RR), pediu que a sessão fosse suspensa para evitar outros problemas para o governo.

Com informações da Reuters e Agência Brasil