Ameaça global

‘The New York Times’: crise da covid transformou Brasil de Bolsonaro em pária internacional

“Os críticos veem o comportamento de Bolsonaro como um sinal enervante de um líder que se debate”, diz o jornal, um dos mais influentes do mundo

Isac Nóbrega/PR
Influente jornal dos EUA alerta para a conduta errática e desastrosa por Bolsonaro das crises sanitária, econômica, política e social

São Paulo – “Enquanto o vírus e problemas econômicos assolam o Brasil, Bolsonaro improvisa e confunde.” Com este título, o jornal The New York Times relata o país governado pelo ex-capitão do Exército, onde a pandemia está descontrolada e assusta o mundo. Embora a matéria seja de quarta-feira (31), ela ainda aparecia com destaque na homepage do diário americano na noite desta quinta (1°). “Os críticos veem o comportamento do presidente como um sinal enervante de um líder que se debate”, continua a matéria de um dos mais influentes jornais do mundo. A publicação lembra ainda que a estratégia do chefe do governo brasileiro, “se houver, é difícil de entender”.

O jornal explica a seus leitores que Bolsonaro zombou da pandemia de covid mesmo com o sistema de saúde em colapso e “ridicularizou” os parlamentares da oposição, “que querem seu impeachment”. A matéria destaca também que, na quarta-feira (31), a oposição apresentou mais um pedido de impeachment, sob o argumento de que a crise militar que o mandatário armou a partir da demissão do ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, foi “uma ação perigosa e desestabilizadora” .

Crise militar: “perplexidade”

“A saída forçada dos comandantes militares criou consternação e perplexidade nos círculos políticos. Não houve sinais claros de que as mudanças de pessoal representam uma mudança estratégica para o governo, enquanto ele navega na fase mais mortal da pandemia Covid-19”, diz o texto, assinado pelos jornalistas Ernesto Londoño and Letícia Casado. “A crise da Covid-19 do Brasil transformou o país em um pária internacional”, acrescentam os autores.

NYT: ‘Bolsonaro improvisa e confunde’ (Reprodução)

O NYT fala do temor de especialistas de que a disseminação de cepa mais contagiosa do vírus no Brasil provoque aceleração em todo o mundo e de que, à medida que a transmissão aumenta, surjam novas variantes.

No último domingo (28), em longa entrevista à CNN Brasil, questionada se o Brasil é uma ameaça ao mundo, a bióloga e divulgadora científica Natalia Pasternak respondeu afirmativamente. “Somos uma ameaça sanitária global. Olha o que esse governo conseguiu fazer com o Brasil. Somos um grande celeiro de variantes, onde o vírus corre solto. E não há nenhuma indicação de que o governo federal esteja disposto a tomar medidas drásticas”, disse.