CONVERSA INTERNACIONAL

TVT entrevistará presidente da Bolívia, Luis Arce, na próxima quinta-feira

Eleito em 2020, Arce teve uma vitória que marcou a derrubada do golpe da extrema-direita na Bolívia, “um exemplo a ser seguido”, diz o presidente da CUT, Sérgio Nobre

OECD/FLICKR
Luis Arce, candidato do MAS foi eleito no primeiro turno, com 52% dos votos, menos de um ano o golpe da extrema-direita boliviana

São Paulo – O presidente da Bolívia, Luis Arce, será entrevistado ao vivo, na próxima quinta-feira (25), às 20h, pela TVT. Eleito presidente no final de 2020, o ex-ministro da Economia do governo do ex-presidente Evo Morales, será entrevistado por uma bancada de jornalistas e acadêmicos da área internacional.

A eleição de Arce marcou a volta ao poder do Movimento pelo Socialismo (MAS), após o golpe de novembro do 2019, que tirou Morales da cadeira presidencial. “Não é o ódio o que impulsiona nossos atos, mas uma paixão pela Justiça. A Bolívia recuperou a democracia e a esperança, e vamos governar para todos os bolivianos e construir um governo de unidade no nosso país”, disse o presidente eleito, em sua posse.

Arce falará ao Brasil a convite do presidente nacional da CUT, Sérgio Nobre, que foi recebido pelo governante em La Paz, em dezembro do ano passado. “Convidamos, Arce aceitou e agora falará aos brasileiros, porque vemos essa Bolívia que venceu o golpe como exemplo e inspiração a serem seguidos pelo Brasil e por todas as nações e povos que estejam sob o jugo de governantes autoritários como Bolsonaro”, disse o líder sindical brasileiro.

O candidato do MAS foi eleito no primeiro turno, com 52% dos votos, menos de um ano após o golpe da extrema-direita boliviana. Segundo Sérgio Nobre, a entrevista com Luis Arce, na TVT, vai tratar de questões econômicas e o que estava por trás do golpe de 2019 e instabilidades anteriores. “Vamos entrevistar um homem que governa um povo que recuperou, como ele mesmo disse, a democracia e a esperança, apesar da pressão externa, algo muito importante para nós brasileiros, porque no ano que vem elegeremos um novo presidente.”

Leia mais:


Leia também


Últimas notícias