Escalada de tensão

Aiatolá fala em tapa na cara dos EUA; Israel entra em estado de alerta

Líder supremo do Irã afirma que principais inimigos são EUA, Israel e o "sistema arrogante" que os seguem. Avião ucraniano cai ao decolar de Teerã para Kiev com 176 passageiros

Euronews/Reprodução
Aiatolá Khamenei classifica presença dos Estados Unidos no Oriente Médio uma "fonte de corrupção"

São Paulo – O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, afirmou que os ataques desta noite contra bases militares utilizadas por norte-americanos no Iraque como “tapa na cara” dos Estados Unidos. A declaração de Khamenei foi feita em cadeia nacional de rádio e televisão.

O chefe de Estado iraniano também classifica a presença dos Estado Unidos no Oriente Médio uma “fonte de corrupção” e reiterou exigência para que as forças militares saiam da região.

Além de falar em “tapa na cara” dos EUA o Khamenei também voltou a descartar retomada de negociações sobre o programa nuclear iraniano, para não dar margem a “abrir caminho para a hegemonia geopolítica e militar norte-americana”.

Acompanhe as notícias e análises sobre a escalada de tensão na região desde o assassinato do comandante Qassem Soleimani

O aiatolá ressaltou que os nimigos do Irã são os Estados Unidos, Israel e o “sistema arrogante” de nações alinhadas à influência norte-americanos.

As Forças de Defesa de Israel (FDI) entraram em alerta máximo depois dos ataques iranianos a bases da coalizão internacional no Iraque. “A Força Aérea e os sistemas de defesa antiaérea de Israel estão em alerta máximo”, informou a emissora Al-Arabiya.

A emissora também informou que Israel mobilizou suas aeronaves de combate, que se encontram no espaço aéreo libanês.

Queda de avião ucraniano

Um Boeing 737 ucraniano caiu nesta quarta-feira (8) logo após a decolagem do aeroporto de Teerã com 176 passageiros de sete nacionalidade, majoritariamente iranianos, a bordo. Não há registro de sobreviventes.

O aeroporto de Teerã confirmou à Sputnik que o avião caiu logo após a decolagem. A queda teria acontecido por conta de problemas técnicos da aeronave.

Uma equipe de investigação está no local para apurar as causas da queda do avião.

Os 176 mortos que viajavam pela Ukraine International Airlines – que partiu com quase uma hora de atraso, às 6h12, do aeroporto Imam Khomeini e com destino a Kiev, na Ucrânia, eram dos seguintes países, de acordo com o governo ucraniano: Irã (82 passageiros), Canadá (63), Ucrânia (2, mais 9 tripulantes), Afeganistão (4), Suécia (10), Reino Unido (3) e Alemanha (3 passageiros).


Com informações da Sputinik