Home Mundo Candidato no Uruguai rejeita Bolsonaro: ‘Não é bom opinar sobre outro país’
mick jagger eleitoral

Candidato no Uruguai rejeita Bolsonaro: ‘Não é bom opinar sobre outro país’

Luis Lacalle Pou, candidato da direita uruguaia, diz que deve haver apoio internacional ao presidente eleito, independentemente do partido
Publicado por Felipe Mascari
13:12
Compartilhar:   
David Puig - Valdenio Vieira/PR

'Não é bom que os diferentes políticos, e neste caso os diferentes governantes, influenciem ou deem sua opinião sobre o que pode acontecer em outro país', criticou Pou

São Paulo – Depois do presidente Jair Bolsonaro declarar que prefere o candidato do Partido Nacional à presidência do Uruguai, Luis Lacalle Pou, no segundo turno, o presidenciável uruguaio preferiu se descolar da imagem de Bolsonaro. “Não é bom que os diferentes políticos, e neste caso os diferentes governantes, influenciem ou deem sua opinião sobre o que pode acontecer em outro país”, criticou Pou, de acordo com o portal Motenvideo.

Questionado pelos jornalistas sobre a declaração de Bolsonaro, ele pediu que o presidente brasileiro apoie o vencedor da eleição, independentemente do partido. “Se eu fosse presidente da República e houvesse um processo eleitoral no Brasil, por mais que eu gostasse um pouco do outro, certamente esperaria pelos resultados, porque, quem vencer, com ele tenho que me dar bem”, afirmou.

Recentemente, Jair Bolsonaro declarou apoio ou simpatia a diversos candidatos pelo mundo, que acabaram derrotados. Na Argentina, por exemplo, o chefe de Estado brasileiro disse que estava ao lado de Mauricio Macri. Porém, no último final de semana, o candidato argentino foi derrotado pela chapa de Alberto Fernández e Cristina Kirchner.

Em Israel, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que também tem Bolsonaro como aliado, sofreu derrota nas eleições parlamentares e na formação do governo, em setembro. Na Hungria, o premiê Viktor Orbán se viu derrotado nas eleições de Budapeste, capital do país. A oposição húngara, liderada pelo sociólogo ecologista Gergely Karácson, venceu na cidade.