Flávio Aguiar

Eleição nos Estados Unidos pode restringir apoio a Trump no Legislativo

Correspondente internacional analisa que estas eleições para a Câmara e o Senado estadunidenses, marcadas pela disputa entre Trump e Obama, pode retirar maioria republicana que apoia atual presidente

CC 2.0 Gage Skidmore/Reprodução
Donald Trump

Segundo Flávio Aguiar, para tentar manter maioria na Câmara, Trump tem feito campanha sob fake news e medo da população

São Paulo – As eleições legislativas que ocorrem nesta terça-feira (6), nos Estados Unidos, podem marcar o avanço dos democratas no Congresso, segundo o correspondente internacional da RBA Flávio Aguiar. Em sua análise ao jornalista Glauco Faria, na Rádio Brasil Atual, Aguiar avaliou que a primeira eleição após o presidente Donald Trump ter assumido o cargo em 2016 poderá marcar a descontinuidade da maioria republicana que apoia o mandatário.

Ao todo, os eleitores deverão escolher parlamentares para ocuparem as 435 cadeiras na Câmara dos Deputados e 35 das 100 vagas para o Senado; as duas Casas são controladas atualmente pelos republicanos. A situação, segundo o correspondente, é mais favorável para os democratas principalmente na disputa pela Câmara.

De acordo com Flávio Aguiar, há uma grande expectativa em torno do pleito para as casas legislativas devido à “queda de braço” entre o ex-presidente Barack Obama, defendendo seu legado, e Trump, que vem percorrendo o país em defesa dos candidatos do seu partido.

“A eleição tem um caráter plebiscitário sobre os dois primeiros anos de mandato do Trump”, observa o correspondente, que traça um paralelo entre a estratégia de comunicação adotada pelo atual presidente dos EUA com as práticas que ajudaram a eleger Jair Bolsonaro (PSL) como chefe do Executivo no Brasil. Ambos usaram as fake news e exploraram o medo dos eleitores, no caso norte-americano, principalmente usando o tema da imigração

Ouça a análise completa:

Você pode conferir a partir de 41″59