Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2016 / 11 / Sonhadores acordaram tristes hoje, diz Dilma sobre Fidel

Ícone

Sonhadores acordaram tristes hoje, diz Dilma sobre Fidel

Ex-presidenta afirma que líder cubano "foi um dos mais importantes políticos contemporâneos" e acreditou em um mundo menos desigual e em um continente mais unido
por Redação RBA publicado 26/11/2016 11h39, última modificação 26/11/2016 12h12
Ex-presidenta afirma que líder cubano "foi um dos mais importantes políticos contemporâneos" e acreditou em um mundo menos desigual e em um continente mais unido
prensa latina/reprodução
difi.jpg

Dilma, em visita oficial a Cuba, em janeiro de 2014, encontrou-se com Fidel

São Paulo – Ao comentar a morte de Fidel Castro, a ex-presidenta Dilma Rousseff disse que "sonhadores e militantes progressistas, todos que lutamos por justiça social e por um mundo menos desigual" acordaram tristes neste sábado (26). "A morte do comandante Fidel Castro, líder da revolução cubana e uma das mais influentes expressões políticas do século 20, é motivo de luto e dor", escreveu Dilma em sua página na internet.

"Fidel foi um dos mais importantes políticos contemporâneos e um visionário que acreditou na construção de uma sociedade fraterna e justa, sem fome nem exploração, numa América Latina unida e forte", disse a ex-presidenta. "Um homem que soube unir ação e pensamento, mobilizando forças populares contra a exploração de seu povo. Foi também um ícone para milhões de jovens em todo o mundo."

Além de mandar votos de carinho e solidariedade e escrever "Hasta siempre, Fidel!", Dilma citou versos famosos do escritor alemão Bertolt Brech.

Hay hombres que luchan un dia y son buenos
Hay otros que luchan un año y son mejores
Hay quienes luchan muchos años y son muy buenos
Pero hay los que luchan toda la vida
Esos son los imprescindibles

 


registrado em: , ,