Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2016 / 07 / Líder da 'Brexit' renuncia à liderança de partido ultradireitista no Reino Unido

europa

Líder da 'Brexit' renuncia à liderança de partido ultradireitista no Reino Unido

Nigel Farage afirmou ter cumprido seu papel, como dirigente do Ukip, na campanha do processo que levou a saída britânica da União Europeia
por Redação publicado 04/07/2016 10h54
Nigel Farage afirmou ter cumprido seu papel, como dirigente do Ukip, na campanha do processo que levou a saída britânica da União Europeia
Gage Skidmore/Flickr CC
Nigel Farage

Farage é a terceira figura de destaque da campanha que muda suas ambições políticas após o resultado do plebiscito

Opera MundiO líder do ultradireitista Partido pela Independência do Reino Unido (Ukip) e uma das principais figuras na campanha pela saída britânica da União Europeia, Nigel Farage, anunciou nesta segunda-feira (4) que deixará o cargo da legenda fundada por ele.

Em entrevista coletiva à imprensa, Farage afirmou ter cumprido seu papel na campanha do processo que levou à ‘Brexit”, como ficou conhecido o plebiscito que decidiu pelo desligamento da união de países do bloco comum europeu realizado em 23 de junho.

"A vitória da 'saída' no referendo significa que minha ambição política foi alcançada", declarou.

"Durante a campanha, o que eu disse é que queria o meu país de volta. Agora digo que quero a minha vida de volta", acrescentou.

Farage afirmou também que não deixará seu posto dentro do Europarlamento, a fim de continuar pressionando o próximo primeiro-ministro pela saída de Londres do bloco comunitário.

O agora ex-líder do Ukip é a terceira figura de destaque da campanha que muda suas ambições políticas após o resultado do plebiscito.

A primeira foi o primeiro-ministro David Cameron, que no dia seguinte ao resultado anunciou sua intenção de deixar o cargo.

Dias depois, outro líder da campanha pela “Brexit”, o ex-prefeito de Londres, Boris Johnson, disse que não entraria na disputa para suceder Cameron, decisão considerada surpreendente pela imprensa britânica.