histórico

Premiê até novas eleições, juíza se torna primeira mulher a assumir cargo na Grécia

Presidente da Suprema Corte da Grécia, Vassiliki Thanou fica na chefia de governo até eleição convocada pelo agora ex-premiê Tsipras, marcada para 20 de setembro

Wikimedia Commons
VasilikiThanou.jpg

Vassiliki Thanou tornou-se nesta quinta-feira a primeira mulher premiê da Grécia

Opera Mundi – A presidente da Suprema Corte da Grécia, Vassiliki Thanou, foi nomeada oficialmente hoje (27) como primeira-ministra interina. Com a decisão do presidente grego, Prokopis Pavlopoulos, ela será a primeira mulher a ocupar a chefia de governo do país.

A indicação da juíza ocorre após uma semana de negociações e de impasse político depois da renúncia do premiê grego, Alexis Tsipras, do partido de esquerda Syriza.

Líder dos magistrados da mais alta instância grega desde 1º de julho, Thanou será responsável por conduzir o governo até as eleições antecipadas, previstas para ocorrer em 20 de setembro.

Thanou é conhecida por ser crítica da austeridade e chegou a se pronunciar contra os cortes de salários de juízes e de outros funcionários e autoridades da corte, reportou a Reuters.

Líder dos magistrados da mais alta instância grega desde 1º de julho, Thanou será responsável por conduzir o governo até as eleições antecipadas, previstas para ocorrer em 20 de setembro.

Thanou é conhecida por ser crítica da austeridade e chegou a se pronunciar contra os cortes de salários de juízes e de outros funcionários e autoridades da corte, reportou a Reuters.