torturadores

A pedido da Argentina, ex-policiais franquistas se apresentam à Justiça espanhola

Antonio González Pacheco e Jesús Muñecas Aguilar tiveram seus passaportes apreendidos e prestaram depoimento

EFE
franquistas

Os ex-policiais, que se apresentaram hoje, são acusados de torturar opositores ao regime franquista

Madri – Antonio González Pacheco, conhecido como Billy, El Niño, e Jesús Muñecas Aguilar prestaram depoimento ao juiz Pablo Ruz hoje (5) na Audiência Nacional de Madri, capital da Espanha. Os dois ex-policiais são acusados de torturar opositores ao regime franquista na década de 1970 e têm ordem de prisão decretada pela Justiça argentina.

Ruz retirou o passaporte dos dois acusados e proibiu que ambos deixassem o território espanhol. Além disso, González Pacheco e Muñecas Aguilar tiveram de fornecer contatos e endereços fixos ao magistrado. Os ex-policiais rejeitaram suas extradições à Argentina e negaram a participação em sessões de tortura durante a ditadura de Francisco Franco (1939-1975).

Em setembro, a juíza argentina Maria Servíni de Cubría pediu a detenção e extradição dos dois acusados ao aceitar uma denúncia feita por diversas vítimas e familiares de vítimas do franquismo realizada junto a Justiça do país sul-americano. Com base no conceito de jurisdição universal, Servíni pediu também a detenção de outros dois acusados que, segundo o governo espanhol, já estão mortos.

Um juiz consultado pela reportagem de Opera Mundi afirmou que o acordo de extradição entre Espanha e Argentina permite o traslado dos dois acusados ao país portenho, ainda que ambos sejam cidadãos espanhóis. Entretanto, o processo depende, além da decisão do juiz, do aval político do executivo espanhol.

Após a declaração de González Pacheco e Muñecas Aguilar, o juiz Ruz recebeu o advogado argentino Carlos Slepoy, representante das vítimas que abriram a causa na Argentina. O magistrado espanhol analisa o pedido de extradição e o impacto que a lei de anistia de 1977 pode ter sobre as acusações contra os dois ex-policiais.