Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2013 / 06 / Tutu: 'Mandela segue unindo África do Sul, apesar da saúde'

herói

Tutu: 'Mandela segue unindo África do Sul, apesar da saúde'

Arcebispo emérito da Cidade do Cabo, Desmond Tutu, diz que país se sente honrado por ter tido Mandela como exemplo e presidente, em dia de visita de Barack Obama
por EFE publicado 30/06/2013 18h50, última modificação 01/07/2013 00h07
Arcebispo emérito da Cidade do Cabo, Desmond Tutu, diz que país se sente honrado por ter tido Mandela como exemplo e presidente, em dia de visita de Barack Obama
©EFE/EPA/UDO WEITZ
635082059548789198.jpg

Moradores da capital da África do Sul se reúnem em frente ao hospital onde está Nelson Mandela, que segue em estado muito grave

Johanesburgo – O ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela continua "unindo a nação" apesar de estar internado em estado crítico, afirmou neste hoje (30) o arcebispo emérito da Cidade do Cabo, Desmond Tutu.

"Mesmo na situação delicada em que se encontra no hospital, Madiba – como o ex-presidente é conhecido em seu país – está voltando a unir a nação, desta vez nas orações", disse Tutu, de 81 anos, na inauguração de uma exposição sobre Mandela na Cidade do Cabo, no sudoeste da África do Sul.

"Não viemos aqui para lamentar, mas para lembrar os nossos melhores momentos. Viemos para honrar" Mandela, acrescentou Tutu, que foi, junto com o ex-presidente, um dos líderes mais emblemáticos da luta contra o apartheid sul-africano.

Tutu, Nobel da Paz por seu compromisso com os direitos humanos, assim como o ex-presidente, agradeceu a Deus pela "pessoa incrível" que Mandela é. "Rezamos por seu bem-estar e dignidade", disse o religioso, citado pelo serviço de notícias do governo sul-africano.

Presente também na inauguração da exposição, o ministro do Planejamento sul-africano, Trevor Manuel, repassou seus tempos no gabinete presidido por Mandela ao lembrar que o líder se comportava mais "como um pai dando conselhos" do que como um presidente dando ordens a seus ministros.

"Construir a nação era o objetivo que o fazia acordar de manhã todos os dias", acrescentou Manuel, que louvou também o compromisso do Mandela presidente contra o sexismo e o racismo.

Organizada pela Prefeitura da Cidade do Cabo, a exposição relembra o legado de Mandela através de fotografias históricas da trajetória política e pessoal do pai da democracia multirracial sul-africana.

Aos 94 anos, Nelson Mandela passou hoje seu oitavo dia em estado crítico. Mandela foi hospitalizado no dia 8 de junho em um hospital de Pretória após sofrer recaída de uma infecção pulmonar.

Ele recebeu também neste fim de semana a homenagem do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que encerra hoje uma visita oficial de dois dias à África do Sul. Obama visitou hoje a ilha e prisão Robben Island, onde Mandela esteve preso durante 18 anos.


registrado em: