Movimentos levam a Patriota moção de repúdio a situação política no Paraguai

Entidades e parlamentares brasileiros se reuniram com o Itamaraty na manhã desta quarta-feira

São Paulo – Movimentos sociais, entidades e parlamentares brasileiros se reuniram hoje (27) com o ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, para entregar moção de repúdio ao que chamam golpe parlamentar que derrubou Fernando Lugo da presidência do Paraguai.

“Os movimentos sociais também querem que o governo brasileiro aja na adoção de medidas previstas pelo Mercosul e Unasul no que tange ao compromisso com a democracia, além de manifestar apoio às medidas de isolamento do governo golpista. É necessário ainda que os organismos internacionais investiguem as formas de como seu deu a destituição de Lugo. Aqueles que insistem em escamotear o grave desrespeito ao povo paraguaio põem em risco toda a construção de um regime verdadeiramente democrático na América Latina e Caribe”, disse Alexandre Conceição, integrante da Via Campesina e da coordenação nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

“Estamos vivenciando uma sequência de tentativas de golpe. Lembremos dos casos da Venezuela (2002), Honduras (2010) e Equador (2011). Não podemos permitir que o Paraguai continue esta lista. Somos solidários ao povo paraguaio e a todos que lutam por justiça social”, completou Conceição.

Desde a destituição de Lugo, atos de solidariedade ao povo paraguaio já aconteceram em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Organizações de paraguaios que vivem no exterior também declararam a não aceitação à deposição do presidente democraticamente eleito e construíram o site Paraguai Resiste.

Com informações do MST