Home Mundo Apartheid: há 20 anos, plebiscito dava início à reforma da Constituição na África do Sul

Apartheid: há 20 anos, plebiscito dava início à reforma da Constituição na África do Sul

Publicado por Sul 21
10:08
Compartilhar:   

São Paulo – No dia 17 de março de 1992 – há exatos 20 anos – 2,8 milhões de sul-africanos brancos foram às urnas para responder a um plebiscito que perguntava “Você apoia o processo de reformas que o presidente começou no dia 2 de fevereiro de 1990, cujo objetivo é uma nova Constituição por meio de negociação?

Mais de 68% da população do país votaram pelo “sim” e referendaram as proposições de Frederik De Klerk. Era o primeiro passo de um processo de negociação entre a minoria dominante branca e as lideranças negras do país, que poriam fim ao regime racista do Apartheid.

Entre as cláusulas estavam o fim da clandestinidade de partidos como o Congresso Nacional Africano e a liberdade de seu principal líder, Nelson Mandela. Ao fim do, a nova Constituição da África do Sul também revogou uma série de leis que sustentavam o regime de segregação racial.

No entanto, apesar dos resultados obtidos, apenas uma parcela reduzida da população branca apoiava o reconhecimento da cidadania dos negros, inclusive o próprio De Klerk.

Leia a matéria completa sobre os 20 anos do fim do Apartheid no portal Sul-21.