Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2011 / 09 / Brasil apoia presença de oposição a Khadafi na Assembleia Geral da ONU

Brasil apoia presença de oposição a Khadafi na Assembleia Geral da ONU

por Renata Giraldi publicado , última modificação 17/09/2011 09h30

Brasília - A delegação do Brasil votou sexta-feira (16), na Organização das Nações Unidas (ONU), favoravelmente ao reconhecimento do Conselho Nacional de Transição (CNT) como representante da Líbia na 66ª Assembleia Geral da ONU. O conselho foi criado e está sob poder da oposição ao líder da Líbia, Muammar Khadafi.

No entanto, o Ministério das Relações Exteriores informou que o apoio para que o CNT tenha assento nas sessões da ONU não significa que o governo brasileiro o reconhece como o único órgão legítimo na Líbia para conduzir o futuro governo de transição no país.

A votação sobre a presença do CNT na Assembleia Geral da ONU teve 114 votos a favor, 17 contra e 15 abstenções. A decisão permitirá ao presidente do CNT, Mustafa Abdul Jalil, participar das sessões, cuja abertura será no dia 21.

Segundo diplomatas, a medida é um importante passo do CNT na busca por legitimidade internacional – o conselho é reconhecido, unilateralmente, por 60 países como o governo legítimo da Líbia.

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, disse que o governo do Brasil não “tem por costume” adotar medidas unilaterais. O chanceler acrescentou que em geral o Brasil costuma aguardar as decisões da ONU para tomar uma posição.

No entanto, por determinação da presidenta Dilma Rousseff e de Patriota, o Brasil mantém o embaixador Cesário Melantonio Neto como interlocutor permanente com o conselho. Dilma viaja neste sábado para Nova York, onde abrirá a Assembleia Geral da ONU.

Fonte: Agência Brasil.

registrado em: , ,