Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2010 / 10 / Mortes por cólera no Haiti passam de 200 e doença chega à capital

Mortes por cólera no Haiti passam de 200 e doença chega à capital

por Agência Brasil publicado , última modificação 24/10/2010 11h42

Brasília - A Organização das Nações Unidas (ONU) confirmou neste domingo (24) os cinco primeiros casos de cólera registrados na capital do Haiti, Porto Príncipe. Mais de 200 pessoas já morreram em decorrência do surto da doença no país e 2.674 estão sob suspeita de infecção.

Segundo a ONU, as cinco vítimas foram levadas ao hospital depois de adoecer em Artibonite, ao norte da capital, e estão em isolamento, já que autoridades temem que o número de mortos possa se multiplicar drasticamente caso a doença chegue aos acampamentos improvisados para a população após o terremoto de janeiro. Até o momento foram confirmadas 208 mortes, sendo 194 no primeiro levantamento e 14 no último. As informações são da BBC Brasil.

As regiões mais atingidas são Douin, Marchand Dessalines e os arredores de Saint-Marc, a cerca de 100 quilômetros de Porto Príncipe. No entanto, vários casos já foram registrados na cidade de Gonaives e em vilarejos próximos à capital, entre eles Archaei, Limbe e Mirebalais.

O terremoto que sacudiu o país em 12 de janeiro deste ano deixou cerca de 1,5 milhão de pessoas sem teto e matou cerca de 250 mil. Até hoje, milhares vivem nos acampamentos, sem saneamento básico e com acesso limitado à água potável. Uma das hipóteses é que o surto de cólera foi provocado pelo consumo de água contaminada do Rio Artibonite.

Fonte: Agência Brasil

registrado em: ,