Você está aqui: Página Inicial / Mundo / 2009 / 10 / Vice-presidente da Colômbia é investigado por ligação com paramilitares

Vice-presidente da Colômbia é investigado por ligação com paramilitares

Ministério Público abre investigação formal contra Francisco Santos Calderón, acusado de participar da criação de um grupo paramilitar em Bogotá
por Redação da RBA publicado 19/10/2009 13h52, última modificação 19/10/2009 13h55
Ministério Público abre investigação formal contra Francisco Santos Calderón, acusado de participar da criação de um grupo paramilitar em Bogotá

O vice-presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos (esquerda), pode ser mais um integrante do governo Uribe a sofrer acusação formal (Foto: Governo da Colômbia)

O vice-presidente da Colômbia, Francisco Santos Calderón, passou nesta segunda-feira (19) a ser oficialmente investigado pela Procuradoria Geral da Colômbia.

A instituição decidiu reabrir a apuração sobre a participação de Santos na formação de grupos paramilitares em Bogotá por entender que não foi realizado até agora um estudo sério das provas coletadas. O promotor Guillermo Mendoza Diago esclareceu que a nova investigação não se trata necessariamente de abrir um processo de parapolítica contra o vice-presidente, mas apenas de um trâmite intermediário.

Há indícios de que Santos reuniu-se com o ex-comandante paramilitar Salvatore Mancuso e com o ex-ministro da Defesa, Juan Manuel Santos, para formar um bloco armado à margem da lei que teria contado com pleno apoio de agentes da força pública.

Mancuso confirmou o encontro, que foi corroborado por declarações de outros chefes dos grupos, entre eles “Don Berna”, um dos mais poderosos entre os paramilitares.

Agora, a Procuradoria espera colher o depoimento do vice-presidente. Pode ser a abertura de mais um processo contra integrantes do governo Uribe. Dezenas de parlamentares da base governista estão afastados de suas funções ou são investigados por apoio aos paramilitares. 

Com informações da TeleSur.

registrado em: