"Lo Diez"

No esporte, na política, na música, o mundo lamenta a morte de Diego Maradona

Líderes políticos, esportistas de destaque e ícones da música deixam suas homenagens a um dos maiores jogadores de futebol de todos os tempos

reprodução/tt/cc
Defensor de causas sociais e progressistas, Maradona morre no mesmo dia, quatro anos depois, de Fidel Castro

São Paulo – A morte de Diego Maradona, hoje (25), foi sentida por muitos em todo o mundo. Dos ex-presidentes latino-americanos Luiz Inácio Lula da Silva e Evo Morales a Pelé. O ídolo argentino engajou-se na luta pela liberdade de Lula e defendeu causas sociais progressistas. Entre elas, o aborto legal, a maconha medicinal e o imposto sobre grandes fortunas, recém aprovado pelo Congresso de seu país.

Lula lamentou, pelas redes sociais, e lembrou da luta histórica de Maradona pela autonomia dos povos do continente. “Diego Armando Maradona foi um gigante do futebol, da Argentina e de todo o mundo, um talento e uma personalidade única. A sua genialidade e paixão no campo, a sua intensidade na vida e seu compromisso com a soberania latino-americana marcaram nossa época”, disse o ex-presidente.

Maradona

Maradona morre aos 60 anos, quatro anos depois do líder da Revolução Cubana Fidel Castro. No mesmo 25 de novembro. O craque dentro das quadras era um fã dedicado de Cuba, de sua revolução e de seu líder. Chegou a fazer uma tatuagem de Fidel na panturrilha e visitou a ilha algumas vezes, inclusive para tratamento médico.

Um homem da América Latina

Outro líder da história recente da América Latina, o boliviano Evo Morales, expressou sua emoção pela morte do futebolista. “Com dor na alma tomei conhecimento da morte do meu irmão. Diego Armando Maradona. Uma pessoa que sentia e lutava pelos humildes, o melhor jogador de futebol do mundo”, disse. “Diego foi um grande defensor do futebol em altitude e amava a Bolívia. Grande amigo das causas justas”, completou.

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, também manifestou seu luto. “Nos levaram o maior do mundo. Nos fizeram imensamente infelizes. Foi o maior de todos. Obrigado por ter existido, Diego. Vamos sentir sua falta por toda a vida.”

No campo

Quem também se manifestou foi o ex-jogador, melhor da história em campo, o brasileiro Pelé, sobre quem Maradona nunca escondeu admiração e carinho. “Que notícia triste. Eu perdi um grande amigo e o mundo perdeu uma lenda”, disse. “Ainda há muito a ser dito, mas por agora, que Deus dê força para os familiares. Um dia espero que possamos jogar bola juntos no céu”, completou o ex-jogador, que completou 80 anos em 23 de outubro.

Outra lenda do esporte que se manifestou foi Romário. Atualmente senador, o ex-jogador prestou homenagem e palavras emocionadas. “Meu amigo se foi. Maradona, a lenda! O argentino que conquistou o mundo com a bola nos pés, mas também por sua alegria e personalidade única. Já disse algumas vezes, dos jogadores que vi em campo, ele foi o melhor”, disse.

Romário completou, ao lembrar a relação pessoal entre eles. “Sua passagem pelo mundo levou muita felicidade ao seu país e encantou a todos nós. Nunca vou esquecer das risadas que demos juntos. Certamente, ele nunca foi um adversário. Me chamava de Chapolin e me tratava como irmão. Um menino, que se foi cedo demais. Meu abraço aos argentinos, à família. Que tristeza, vai com Deus, hermano!”

Adeus de Messi

Maradona travou muitas lutas em sua vida. Em especial contra a dependência química e o alcoolismo, que acabaram por prejudicar seu estado de saúde.

Icônico jogador brasileiro, atualmente comentarista esportivo, Walter Casagrande Junior lembrou da dependência de Maradona. Os dois travaram esta batalha em comum. “Eu fico chocado pela perda de um grande jogador, por um cara que eu conheci e gostava muito, e por um dependente químico. Eu sofro muito quando morre um dependente químico”, disse.

Mais repercussões

As redes sociais recebem uma grande quantidade de manifestações de ex-jogadores despedindo-se de Maradona. “Vazio que jamais será preenchido”, disse o português Cristiano Ronaldo. O capitão do pentacampeonato brasileiro de futebol, o lateral Cafu, disse: “Que notícia mais triste! Ainda sem acreditar que nosso Maradona se foi. Seu legado será sempre recordado entre nós! Sua memória viverá eternamente em nossos corações!!! Meus sentimentos a todos os familiares. Descanse em paz, meu eterno e grande amigo”.

O compatriota Lionel Messi, fã declarado de Maradona, escreveu: “Um dia muito triste para todos os argentinos e para o futebol. Nos deixa, mas não se vai, porque Diego é eterno. Fico com todos os momentos lindos que vivi com ele e queria aproveitar para enviar os pêsames para toda a família e amigos”.

Na música

O craque argentino inspirou músicos de variados estilos e culturas. O rock foi um dos principais. Em homenagem, os ingleses do grupo Queen postaram sua homenagem a Maradona, uma foto em que ele está ao lado de outro dos maiores ídolos planetários de todos os tempos, Freddie Mercury.