Você está aqui: Página Inicial / Esportes / 2017 / 01 / Pela história recente, grandes precisam se cuidar nas quartas do Paulista

Decisão

Pela história recente, grandes precisam se cuidar nas quartas do Paulista

No século 21, somente em três edições do estadual os quatro principais clubes paulistas fizeram as semifinais
por Redação RBA publicado 01/04/2017 11h00, última modificação 01/04/2017 15h36
No século 21, somente em três edições do estadual os quatro principais clubes paulistas fizeram as semifinais
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians/Fotos Públicas
campeonato paulista

Audax eliminou o Corinthians nas semifinais do estadual em 2016, depois de tirar o São Paulo nas quartas de final da competição

Neste sábado começam as quartas de final do Campeonato Paulista que opõem, em seus cruzamentos, os tradicionais clubes grandes do estado contra quatro equipes do interior. Embora Palmeiras, Corinthians, Santos e São Paulo sejam favoritos em seus confrontos, convém um pouco de cautela ao apostar na presença de todos nas semifinais. Isso só aconteceu três vezes no século 21.

Desde a edição de 2014 os times são divididos em quatro grupos, com os grandes sendo cabeça-de-chave, o que evita um cruzamento entre eles já nas quartas. De lá pra cá, só em 2015 todos conseguiram avançar. No primeiro ano da nova fórmula, aliás, o Corinthians não chegou às quartas, enquanto o São Paulo foi eliminado pela Penapolense nessa fase e o Ituano, que eliminou o Palmeiras nas semis, acabou derrotando o Santos na final.

Em 2016, foi o Audax o algoz, goleando o São Paulo em partida única nas quartas, por 4 a 1, e batendo o Corinthians nos pênaltis após empate em 2 a 2 nas semifinais. A equipe foi superada pelo Santos na final, sendo rebaixada na edição de 2017.

Entre 2011 e 2013, o sistema de classificação para as quartas de final se baseava em uma disputa entre todos em turno único, com os oito primeiros lugares duelando entre si. Só no primeiro ano da disputa o quarteto tradicional foi adiante. Em 2012, a Ponte Preta superou o Corinthians, e o Guarani tirou o Palmeiras da competição nas quartas. Já em 2013 houve o cruzamento precoce entre Santos e Palmeiras, com o Alvinegro levando a melhor.

Já entre os estaduais disputados no período de 2007 a 2010, os times jogavam entre si em turno único, classificando-se os quatro primeiros para as semifinais. Nesse sistema, apenas em 2009 os grandes realizaram as semis. Em 2007, Santos, São Paulo, São Caetano e Bragantino travaram a disputa para ir à final; em 2008, foi a vez de São Paulo, Palmeiras, Guaratinguetá e Ponte Preta decidirem, e, em 2010, Santos, São Paulo, Grêmio Prudente e Santo André duelaram para chegar à decisão.

Mesmo quando foi decidido em um turno só e por pontos corridos, em 2005 e 2006, o estadual não teve todo o quarteto nas primeiras colocações. Em 2004, Palmeiras e Santos foram às semifinais, eliminados respectivamente por Paulista e São Caetano; e em 2003 foi o Alvinegro Praiano o ausente nessa fase. Em 2002 não houve participação dos grandes no torneio, e em 2001 o Corinthians bateu o Santos na semifinal, enfrentando o Botafogo de Ribeirão Preto na decisão.

 Datas e horários das quartas de final

1/4 (sábado): Ponte Preta x Santos - 16h, no Moisés Lucarelli
1/4 (sábado): Botafogo x Corinthians - 18h30, no estádio Santa Cruz
2/4 (domingo): Linense x São Paulo - 16h, no Morumbi
2/4 (domingo): Novorizontino x Palmeiras - 19h, no Ismael Biasi

7/4 (sexta-feira): Palmeiras x Novorizontino - 21h, no Pacaembu
8/4 (sábado): São Paulo x Linense - 16h, no Morumbi
9/4 (domingo): Corinthians x Botafogo - 16h, na Arena Corinthians
10/4 (segunda-feira): Santos x Ponte Preta - 20h, no Pacaembu