Você está aqui: Página Inicial / Esportes / 2016 / 08 / Após vitória sofrida das meninas contra Austrália, expectativa é com masculino hoje

futebol

Após vitória sofrida das meninas contra Austrália, expectativa é com masculino hoje

Seleção feminina de vôlei venceu a Coreia do Sul e continua invicta. Amanhã, as meninas enfrentam, já classificadas, o último desafio da fase de grupos, contra a Rússia, às 22h30
por Redação RBA publicado 13/08/2016 11h34, última modificação 13/08/2016 11h43
Seleção feminina de vôlei venceu a Coreia do Sul e continua invicta. Amanhã, as meninas enfrentam, já classificadas, o último desafio da fase de grupos, contra a Rússia, às 22h30
Ricardo Stuckert/CBF

Bárbara e Marta se abraçam emocionadas no fim da partida

São Paulo – Após uma primeira fase tranquila, com duas vitórias de placares elásticos e um empate, a seleção feminina de futebol encarou ontem (13), no Mineirão, em Belo Horizonte, sua partida mais difícil. O confronto válido pelas quartas de final contra a Austrália foi vencido nos pênaltis por 7 a 6. A grande heroína da noite foi a goleira Bárbara, que jogou bem durante os tempos de bola rolando e defendeu duas penalidades das australianas.

A torcida apoiou o time durante todo o tempo, muito em função do que viam em campo. A equipe comandada pelo técnico Vadão mostrou garra e correu muito durante os 90 minutos regulares, além dos 30 minutos de prorrogação. Faltou poder ofensivo, a conclusão da jogada, característica da maior artilheira dos jogos olímpicos, Cristiane. A atleta, que fez falta, não jogou por ter sofrido uma lesão na parte posterior da coxa, mas se recupera e deve fortalecer o time para a semifinal.

O time australiano também mostrou qualidade, especialmente no jogo defensivo. Entretanto, dando espaços em certos momentos, e com poucas chances claras de gol (incluindo uma bola no travessão no segundo tempo regular), o Brasil dominou quase toda a partida, muito em razão da ótima partida da meia Formiga. A atleta de 38 anos foi um símbolo de luta e vontade em campo.

A craque Marta, cinco vezes melhor jogadora do mundo, também apareceu bem, porém com pouca eficácia na finalização. Por pouco, os Jogos Olímpicos não reservaram para a atleta um fim absolutamente injusto. Marta, que se entregou e jogou bem durante toda a campanha, foi escolhida como a quinta e última batedora do Brasil nos pênaltis. E errou. Diante desta situação, o time ficou dependente de uma defesa de Bárbara para não ser eliminado.

E a defesa veio. Ao final da partida, a goleira desabafou: "Quando vi que a Marta errou dei tudo de mim para corrigir essa injustiça". A próxima partida será na terça-feira (16) às 13h, contra a Suécia, que já foi batida pelo Brasil na primeira fase por 5 a 1.

Enquanto a intensa partida de futebol invadia a madrugada de hoje, a seleção feminina de vôlei entrou na última partida válida pela fase de grupos, contra a Coreia do Sul. Repetindo o sucesso das mulheres nas Olimpíadas, o time passa para a próxima fase do torneio, sem perder um set até então. Amanhã, as meninas enfrentam, já classificadas, o último desafio desta fase, contra a Rússia, às 22h30.

Hoje, o vôlei masculino entra em quadra no mesmo horário contra a Itália. Após duas vitórias no início do torneio, contra o México e o Canadá, o Brasil perdeu sua terceira partida para uma impecável apresentação dos Estados Unidos. Agora, o time do técnico Bernardinho segue vivo rumo às fases eliminatórias do torneio.

Destaque também para o futebol masculino. O Brasil, de Rogério Micale, entra em campo na Arena Corinthians, em São Paulo, para jogar as quartas de final contra a Colômbia, às 22h. O time que não vinha empolgando nas duas primeiras partidas do torneio (dois empates sem gols), fez boa partida contra a Dinamarca na quinta-feira (11), vencendo por 4 a 0.