Você está aqui: Página Inicial / Esportes / 2012 / 07 / Documentos confirmam que Teixeira e Havelange receberam propina

Documentos confirmam que Teixeira e Havelange receberam propina

por da redação do Sul21 publicado 11/07/2012 16h36, última modificação 11/07/2012 16h36

A Justiça suíça finalmente autorizou, hoje (11), a publicação de autos judiciais que comprovam que João Havelange e Ricardo Teixeira, então dirigentes da FIFA, receberam propina da ISL, empresa de marketing que faliu no início dos anos 2000, e que mantinha diversos contratos com a entidade. Os pagamentos haviam sido feitos ainda nos anos 1990, quando João Havelange presidia a FIFA e Teixeira era membro do comitê executivo.

De acordo com os documentos, Teixeira recebeu pelo menos R$ 26 milhões em propina e Havelange pelo menos R$ 3 milhões. Ambos vinham conseguindo impedir que o processo se tornasse público desde 2010, quando foi travado um acordo entre a acusação e os dois dirigentes, que incluía a não-divulgação do processo. Entretanto, a Suprema Corte da Suíça decidiu nesta quarta que os documentos devem ser tornados públicos e, tão logo tomou a decisão, a FIFA prontamente publicou os autos.

Antigo pupilo de Havelange, o suíço Joseph Blatter, atual presidente da FIFA, se tornou desafeto dele e de Ricardo Teixeira. Seu empenho em conseguir a liberação dos documentos na Justiça foi um dos motivos pelos quais Teixeira decidiu apear do poder na CBF após 23 anos.