Você está aqui: Página Inicial / Esportes / 2012 / 01 / Pretendente a mascote da Copa 2014, Saci tem a simpatia até de ministro do Esporte

Pretendente a mascote da Copa 2014, Saci tem a simpatia até de ministro do Esporte

por raoniscan publicado 19/01/2012 18h05, última modificação 20/01/2012 12h10

São Paulo – Figura mitológica conhecida em todos os cantos do Brasil e eternizado nas histórias de Monteiro Lobato, o Saci Pererê surge como uma das opções para ser mascote da Copa do Mundo no Brasil, em 2014. Entusiasta da ideia e estudioso do assunto, o jornalista Mouzar Benedito lançou no um apelo em seu site ao governo brasileiro e à Federação Internacional de Futebol (Fifa) para  que as entidades adotem o folclórico menino de uma perna só como símbolo do evento esportivo no país.

Apesar de já possuir reconhecimento nacional como personagem lendário desde a época da colonização, o Saci ganhou ainda mais notoriedade com os livros da série "Sítio do Pica Pau-Amarelo", do escritor Monteiro Lobato. De acordo com a lenda, apesar de aprontar das suas, a criança negra de uma perna só e gorrinho vermelho, não age por mal nem prejudica as pessoas.

“É o mito brasileiro mais popular, o único conhecido no Brasil inteiro”, observa Mouzar, que também escreve na Revista do Brasil e colabora semanalmente com a Rádio Brasil Atual. Ele ainda defende que o personagem “é o típico brasileiro: mesmo 'pelado' e com deficiência, é brincalhão e gozador”. O jornalista garante que já enviou, em vão, diversas sugestões e solicitações Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O Comitê Organizador Local da Copa (COL) informou que os trâmites para a escolha da mascote ainda estão sob sigilo. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, "em data oportuna" os detalhes serão divulgados. De acordo com o site da Fifa, o secretário-geral da Federação, Jérôme Valcke, utilizará sua próxima visita ao país, em março, para tratar do tema, além das regulares inspeções em estádios. Não há confirmações sobre o anúncio na ocasião.

Em entrevistas no final do ano passado, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, declarou simpatia pela escolha do personagem. Seu cargo não lhe dá autonomia para definir a decisão, mas já garantiu que irá propor às entidades responsáveis que seja feito um plebiscito para determinar a escolha de acordo com a vontade popular.

Como deputado, Rebelo chegou a propor um projeto de lei em 2003 para instituir o dia 31 de outubro como Dia Nacional do Saci. Iniciativas semelhantes haviam sido promovidas em câmaras de vereadores e assembleias legislativas. Por não ter sido votado nem reapresentado após duas assinaturas, a proposição foi arquivada em 2010.

A escolha da data tem relação com a comemoração do Dia das Bruxas, que ganha anualmente mais adeptos no país por influência cultural dos Estados Unidos. Nacionalismos à parte, o fato é que Aldo Rebelo assumiu como ministro, em 2011, no dia 31 de outubro.

O Saci também é mascote do time de futebol Sport Club Internacional de Porto Alegre. Apesar do risco de acumular antipatia entre torcedores do rival Grêmio, também da capital gaúcha, Mouzar enxerga benefícios ao Brasil por adotar a personagem como símbolo da Copa.

“Seria um incentivo para divulgar a cultura popular brasileira fora e dentro do Brasil. Isso vai motivar as pessoas a estudarem a mitologia brasileira de origem indígena”, defendeu. No caso do Saci, há ainda elementos da influência trazida pelos escravos, sequestrados na África, e a mistura com lendas europeias. Ele completa dizendo que o interesse internacional pela cultura nacional iria aumentar significativamente.

 

 
registrado em: , , , ,