Você está aqui: Página Inicial / Esportes / 2012 / 01 / Fifa quer rapidez na aprovação da Lei Geral da Copa

Fifa quer rapidez na aprovação da Lei Geral da Copa

por raoniscan publicado 13/01/2012 17h23, última modificação 13/01/2012 18h25

Um dos estádios da Copa de 2014, é o Beira-Rio, em Porto Alegre (Foto: Divugação/ Copa 2014)

São Paulo – A dois anos e meio da Copa do Mundo, o secretário-geral da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Jérôme Valcke, virá ao Brasil fazer inspeções consideradas corriqueiras em estádios que sediarão a disputa nas próximas semanas. Ele irá aproveitar a visita para pressionar o Congresso Nacional para aprovar a Lei Geral da Copa (Projeto de Lei 2.330/2011). Para o dirigente, as normas serão a "base do sucesso brasileiro" na organização do evento.

O projeto é de autoria do Executivo e relatado pelo deputado federal Vicente Cândido (PT-SP), com temas polêmicos, como cota de ingressos a brasileiros e estrangeiros, preço de ingressos e meia-entrada para idosos e estudantes, além da possibilidade de venda de bebidas alcoólicas dentro dos estádios. A matéria chegou a ser debatida em audiências públicas nos estados e também no Congresso. Devido a divergências, o tema ficou para ser votado no primeiro semestre deste ano.

Valcke avisou que o tempo está passando rápido, e o projeto precisa ser votado o mais brevemente possível. “Por esse motivo, aproveitarei a estada no Brasil para fazer diversas reuniões com as várias partes interessadas para explicar questões específicas face a face e para garantir que possamos fechar este capítulo até março.”

Discordâncias à parte, Vicente Cândido já afirmou, em meados de dezembro, que apenas 300 mil ingressos (10% do total) serão oferecidos a preços populares – R$ 50 aproximadamente – para indígenas, quilombolas e pessoas atendidas pelo Bolsa Família. Dois terços do total serão voltados a venda em outros países.

O relator justificou o fato de ter deixado de fora a possibilidade de meia-entrada para estudantes por causa da dificuldade, alegada pela Fifa, de coordenar esse tipo de venda pela internet. A federação sustenta que é inviável direcionar a comercialização segmentada por categoria.

Membro do Conselho Administrativo do Cômite Organizador da Copa, o ex-atacante Ronaldo também já sinalizou pela permissão de venda de bebidas alcoólicas dentro dos locais onde serão realizadas as partidas. Ronaldo terá, ao lado de Valcke, o seu primeiro compromisso oficial de inspeção nas obras de estádios.

Além de cobrar agilidade dos parlamentares em Brasília, o secretário-geral da Fifa ainda passa por Fortaleza e Salvador, também sedes do Mundial. O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, deve também acompanhar os compromissos.

Valcke participará ainda de uma reunião do comitê organizador local no Rio de Janeiro, no dia 19, na qual serão debatidos os principais marcos deste ano, como o lançamento do lema e da mascote oficial do Mundial, o anúncio do calendário de jogos da Copa das Confederações (em 2013) e o sorteio da competição, que marcará também o início da venda de ingressos.

Com informações da Reuters