Você está aqui: Página Inicial / Esportes / 2011 / 07 / Apesar de favoritismo paulista, Brasília aposta em decisão técnica para abrir a Copa

Apesar de favoritismo paulista, Brasília aposta em decisão técnica para abrir a Copa

por Redação da RBA publicado , última modificação 14/07/2011 17h20

O estádio Mané Garrincha, em Brasília, está cotado para ser abertura da Copa do Mundo de 2014 (Foto: Divulgação)

São Paulo - Se a decisão de qual cidade vai sediar a Copa do Mundo de Futebol de 2014 for menos política e mais técnica, Brasília ainda tem boas chances, na visão do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz. Por ter as obras em estágio mais adiantado no país, o Estádio Nacional ainda é a aposta da capital federal para receber a partida inaugural.

Uma escolha como esta "nunca será só política", segundo o governador brasiliense. "Tem um conteúdo técnico importante para um evento dessa dimensão", sustenta. O anúncio oficial da abertura deve ocorrer apenas em outubro deste ano. Por isso, Agnelo disse que prefere aguardar.

Nesta semana, após a entrega das garantias financeiras pelo Corinthians à Federação Internacional de Futebol (Fifa) para a construção de uma arena em Itaquera, na zona leste de São Paulo, cresceram os rumores de que a capital paulista sediaria a partida inaugural. Além das duas sedes, Belo Horizonte e Salvador também pleiteiam o direito a abrir o mundial.

"Temos um pouco mais de 33% das obras prontas e nós vamos entregar o estádio em dezembro de 2012 para a Copa das Confederações", exaltou Queiroz. Outro trunfo do governador petista são certificações internacionais de sustentabilidade socioambiental nas obras, como o "Leed Platinum".

No início de junho, circularam rumores de que o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, teria assegurado ao senador Aécio Neves (PSDB-MG) que a abertura ocorreria em Belo Horizonte.

Com informações da Agência Brasil