Você está aqui: Página Inicial / Cultura / 2014 / 02 / Cineasta Eduardo Coutinho é encontrado morto dentro de casa

perda

Cineasta Eduardo Coutinho é encontrado morto dentro de casa

Documentarista foi autor de obras importantes para a cinebiografia brasileira, como 'Cabra Marcado para Morrer' e 'Edifício Master'
por Redação RBA publicado 02/02/2014 17h36, última modificação 03/02/2014 00h21
Documentarista foi autor de obras importantes para a cinebiografia brasileira, como 'Cabra Marcado para Morrer' e 'Edifício Master'
© telabr / reprodução

São Paulo – O cineasta Eduardo Coutinho, de 80 anos, foi encontrado morto neste domingo (2), dentro de sua casa, no bairro da Lagoa, na zona sul do Rio de Janeiro. Ele foi vítima de vários golpes de faca. A Divisão de Homicídios da Polícia Civil investiga o caso. Daniel Coutinho, filho do cineasta, é apontado como suspeito. A esposa do cineasta, Maria das Dores Coutinho, de 62 anos, também foi esfaqueada. Ela passou por cirurgia, e seu estado é considerado grave.

O paulistano Coutinho, que completaria 81 anos em maio, é considerado o principal documentarista do Brasil. Entre seus principais trabalhos, estão Edifício Master (2002), Jogo de Cena (2007), Babilônia 2000 (1999) e Cabra Marcado para Morrer (1985). No ano passado, ele foi convidado, ao lado de José Padilha (de Tropa de Elite), a integrar a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, responsável pela premiação do Oscar.

O enterro está marcado para as 16h desta segunda-feira (3).