Você está aqui: Página Inicial / Cultura / 2013 / 04 / Frei Betto lança hoje romance 'Aldeia do Silêncio'

Frei Betto lança hoje romance 'Aldeia do Silêncio'

Livro trata da relação das pessoas com o tempo em um mundo sem o 'escravismo' da tecnologia
por Redação da RBA publicado 02/04/2013 10h27, última modificação 02/04/2013 11h52
Livro trata da relação das pessoas com o tempo em um mundo sem o 'escravismo' da tecnologia

São Paulo – O assessor de movimentos sociais, Frei Betto, lança hoje (2) seu novo livro,  Aldeia do Silêncio. "É uma reflexão sobre a linguagem, é um livro que está na contramão deste mundo acelerado em que vivemos, em que as pessoas estão sempre online, sempre ligadas”, disse o autor, em entrevista à Rádio Brasil Atual.

O livro conta a história de um homem que vive com sua mãe e seu avô, num lugar distante das grandes cidades. “Eles não têm nem noção sobre que dia, mês, que ano é hoje, e são felizes, não têm relógios, espelho, apenas a companhia da natureza e de dois animais, uma cadela e um urubu”, explica. Frei Betto explica que as personagens são avessas ao que ele chama de “escravismo do tempo”. “Elas são donas do próprio tempo”, diz.

O lançamento será às 19h no Instituto Itaú Cultural, na Avenida Paulista,149. Às 19h30 haverá um debate com o autor.

Frei Betto escreveu 56 livros, entre romances, contos e obras infanto-juvenis. Foi preso duas vezes durante a ditadura (1964-85). Na segunda, ficou preso durante quatro anos na cadeia (1969-73), experiência que relatou nos livros “Cartas da Prisão”, “Diário de Fernando – nos cárceres da ditadura militar brasileira” e “Batismo de Sangue”, que descreve a participação dos frades dominicanos na resistência à ditadura, a morte de Carlos Marighella e as torturas sofridas por Frei Tito. Batismo de Sangue ganhou o prêmio Jabuti de 1983.

registrado em: ,